Gays - Aprendendo inglês e a transar !!! - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa Rápida


Aprendendo inglês e a transar !!!

Ver todos os Contos Eróticos de Hugo Cacete

Referência (ID): 1385
Primeiro conto meu aqui no site então espero que vocês gostem, talvez eu faça mais se tiver um bom resultado. Primeiramente quero dizer que meu nome não é Hugo, mas vai ser este que vou usar em todos os contos. Tenho 1.70 de altura e 19 centímetros e 16 anos.
Vamos lá. Isso aconteceu comigo há 5 meses, quando eu comecei meu curso de inglês. Eu era virgem até então, mas já sabia que era gay. Nunca tinha ficado com ninguém, mas em compensação já tinha batido altas punhetas, já cheguei a cinco em um dia só. Enfim, era meu primeiro dia no inglês. Ao chegar no curso eu falei HI para a secretaria e fui me sentar. Os bancos eram de costas para as salas, e na frente tinha uma TV onde estava passando Harry Potter em inglês, sorte minha que eu já havia visto aquele filme várias vezes, já que em inglês não consegui entender nada. Enfim, faltavam dois minutos para as 15, quando começa meu curso, e então uma das salas saiu. Eu olhei para trás para ver o que acontecia, além do mais era meu primeiro dia lá. Uns 6 ou 7 alunos saindo da primeira sala do corredor, e um deles me chamou atenção. Branquinho de cabelos castanho, alto, magro, bem vestido e com pose de rico. Olhei, disfarcei e comecei a me imaginar com ele, eu e ele deitados batendo altas horas no sexo. Enfim, deu minha hora e fui para minha sala. Isso tudo em uma terça-feira.
Na quinta minha segunda aula. Dessa vez pensei bem e sentei na cadeira do lado da TV, que ficava de frente ao corredor. E então às 15 em ponto eles saíram da sala deles. Eu fiquei olhando e o encarando, pena que muitas pessoas estavam ali, se não eu até começaria mexer no pênis. Enfim, fiz o curso mais um dia normalmente. Então passei o resto da semana toda pensando naquele garoto. Parecia ter uns 19 ou 20 anos pela postura dele, mas, caramba, o que são 3 ou 4 anos de diferença quando se deita na cama? Então foi assim o meu fim de semana, de imaginação e excitação em um rosto gostoso.
Enfim, nas 3 primeiras semanas fiquei observando aquele menino, a bunda dele, meu Deus, era redondinha e a calça jeans dele realçava bem isso. Enfim, certo dia fui pro curso, cheguei lá, sentei no lugar que dali em diante batizei como meu e esperei a hora deles saírem. Os minutos passaram, e quando faltava 5 para as 15 um menino entrou, cumprimento a atendente e se sentou na minha frente, de um modo que não ia me atrapalhar de ver o menino gostoso sair da sala. O nome dele eu nunca entendi, era um nome meio confuso, mas, vamos apelida-lo de Ricardo. Enfim, ele era um gato. A pele um pouco mais escura que o do outro menino e o cabelo na mesma tonalidade. Olhos azuis bem claros. Devia ser uns dois centímetros mais alto que eu. Enfim, ele eu nunca tinha visto ali. Então o menino gostoso saiu da sala dele e meus olhos acompanharam os movimentos dele, e Ricardo olhou para mim, e depois olhou para trás. Creio que ele não tenha percebido o que eu estava admirando, mas fiquei com vergonha do mesmo jeito. Na hora de ir para sala eu e mais 3 colegas ficamos esperando a professora e ela chegou com Ricardo. Ela falou que ele ia fazer umas aulas com a gente até que pudesse acompanhar sua classe dos sábados, já que ele tinha entrado atrasado. UAU, que sorte, um gatinho daquele na minha sala. Ao o ver sentando do outro lado da sala, em um lugar que eu podia vigiar ele, eu já fiquei todo contente, mesmo que tivesse sido melhor ele do meu lado.
Eu fiquei olhando para ele a aula toda, muito gostoso, teve uma hora que ele colocou o lápis na boca enquanto pensava, e me deixou louco. Enfim, fui embora e lá estava eu na quinta-feira de novo, sentado perto de um gato, e prestes a ver outro saindo da sala. Então, faltava 3 minutos para o menino gostoso sair da sala dele e me deu uma baita vontade de mijar. Tive que ir, deixei meu matéria no banco e fui para o banheiro. Mijei e depois comecei a cariciar meu pênis. Comecei a ficar excitado em pensar no Ricardo e no menino gostoso que até então eu não sabia o nome, comecei a me masturba, o pênis a ficar quente, um calor subia, quase tirei a blusa, então, ouvi um barulho da porta abrindo. Puxei a calça para cima, esconde o pênis de qualquer jeito e coloquei a blusa por cima da calça disfarçando a marca do pênis. Era Ricardo. Então enquanto eu lavava minha mão ele entra no reservatório. Eu pensei em entrar mas não sabia qual seria sua reação então sai de lá. As pessoas já tinham saído e já era 15:02, minha professora chegou, chamou eu e meus colegas e então eu disse que o Ricardo estava dentro do banheiro, e fui o chamar. Ele estava lavando as mãos, acho que ele me viu lambendo e mordendo os lábios quando entrei e o vi, mas enfim, fomos para a sala. Ele me encarou umas 3 vezes e eu achei super gostoso ele retribuir essas olhadas que eu estava dando. Enfim, a aula acabou e mais um final de semana cheio de punheta.
Terça e quinta viraram meus dias preferidos. Deu o dia e fui pro curso, no caminho fiquei com uma puta dor de cabeça, mas fui admirar meus homens. Cheguei lá e Ricardo já estava sentado, então, decidi sentar do seu lado, e abrir mão do meu lugar com vista linda para o garoto gostoso. Fiquei do seu lado admirando aquelas mãos grossas mexerem no celular. Então eu fiquei com dor de cabeça e foi ficando mais forte, e então quando deu 14:58 e o pessoal saiu da sala deles, eu pensei “Vou sair do curso junto com o gatinho, e vejo para onde ele vai, e vou atrás”. Então eu levantei, ia indo embora quando voltei, coloquei minha mão no ombro de Ricardo e falei para ele avisar a professora que não pude ficar por que estava com dor de cabeça, ele balançou a cabeça em concordância e eu fui atrás do gostosão. Foi só então que eu percebi que naquele dia ele estava sozinho, o amigo dele que sempre saia junto a ele, não tinha ido. Eu me considerei um menino de muita sorte. Fui indo junto a ele, e por andar um pouco mais rápido que ele cheguei logo do seu lado. Olhei para o lado e ele também olhou para mim, dei um sorriso e ele também, e então perguntei para ele em que livro ele estava. Ele disse que estava no 3 e fiquei muito contente, isso significava que ia demorar um tempinho para ele acabar o curso e eu ia aproveitar esse tempo para da em cima. Enfim, conversamos sobre o curso, ele me falou que era bem mais fácil do que parecia quando eu disse que não sabia nada de inglês. Enfim, chegamos em uma esquina com uma ladeira e uma rua para seguir reto. Fiquei pensando, para onde ele vai, e então eu fui andando reto e ele se despediu com um aperto de mão e deu uma piscada e foi subindo.
Que ódio. Mas eu não terminei meu dia nisso. Eu estava andando a mais ou menos cinco minutos, era umas 15:04. Dei meia volta e fui correndo de volta pro curso. Cheguei lá era 15:09 e 10 quando eu sentei na minha cadeira. Ricardo deu uma risada quando me viu e a professora fez uma piada que nem prestei muita atenção, estava hipnotizado na boca sorridente de Ricardo. Enfim, depois de fazer par com ele e trocar olhares de pura paixão, eu e ele saímos juntos do curso, um pouco atrasados por que ficamos conversando com a professora sobre uma ferramenta do curso na internet. Enfim, lá fora ele foi para recepção e se despediu, foi então que meu mundo caiu. Ele estava na minha sala só até conseguir acompanhar a sala dele aos sábados. Que ódio, eu ia perder ele. Então fiquei esperando alguma coisa imaginaria até ele sair de lá. Quando ele saiu ele falou tchau e eu falei que ia descer com ele, pois eu estava esperando uma amiga, que aparentemente não ia ao curso naquele dia, que por um acaso não existe kk. Enfim, eu e ele fomos descendo a rua e então para mostrar a ele meu interesse eu lambi os lábios. Ele ficou meio que sem graça, e então chegamos em um assunto que falei que eu tinha terminado com um menino a pouco tempo (outra mentira, nunca tinha ficado antes). Ele me olhou e subiu as sobrancelhas, mas achou normal visto de que não mudou a conversa. Estávamos chegando na rua que tinha o ponto de ônibus quando ele falou que ficaria ali, uma casa verde de escadas longas para cima. Eu falei tchau para ele e ele perguntou se eu iria terça que vem, eu disse que iria se ele fosse, ele deu uma risada sem jeito e falou que iríamos nos ver terça, entrou e eu fui andando. Enfim, passei aquele final de semana batendo punhetas de esperança. Eu sabia que ele iria querer algo, e do outro garoto, pelo menos já sabia o nome, Jean.
Terça-feira tudo de novo. Mas, dessa vez fiquei de costas para o garoto gostoso e fiquei conversado com Ricardo. Tiramos bons papos. Fomos para sala, e até esqueci de ver o menino gostoso naquele dia. Na sala fizemos par de novo para a parte de conversação do curso. Então fomos embora e no caminho eu perguntei quanto tempo mais ele ia ficar. Ele falou que fazendo as aulas na minha sala e as aulas de reposição, quinta-feira ele conseguiria acompanhar as aulas de sábado. Fiquei triste e falei QUE PENA, ele riu e continuamos andando. Andando, passamos por uma lojinha e falei que ia comprar água, e então ele falou que tava perto da casa dele, para mim esperar que ele dava um copo d’água para mim. Aceitei e fomos andando. Chegando lá entrei com ele. Os degraus da escada eram três ou quatro, chegava em uma casa com portas de vidro e de 2 andares, totalmente de madeira, e as janelas totalmente de vidro. Achei linda a casa. Fomos à cozinha, eu perguntei para ele se morava sozinho e ele falou que não, morava com o irmão, que fazia faculdade na capital então só vinha dia de sábado e domingo. Terminei a água, coloquei na pia, ia lavar, mas ele pediu para mim deixar lá. Falei tchau para ele, e agradeci, apertei a mão dele e dei um beijo no rosto, como fazemos com as meninas, ele não falou nada e então fui embora. Que dia legal. Eu conheci a casa dele, já poderia me casar kk.
Quinta-feira, ele não foi ao curso. As pessoas saíram da sala e o menino gostoso também. Fiquei deslocado e sem saber o que fazer, então, sai e fui atrás do gostosinho. Ele tava dessa vez com o amigo. Conversamos e chegamos no papo de jogos, e falamos de LOL, super legal o amigo dele, mas não me chamou muita atenção. Ele virou a primeira esquina e deixou eu e Jean indo sozinhos dali. Quando fomos chegando ladeira, eu parei, e amarrei o sapato e ele ficou me esperando já que faltavam duas casas para a subida dele. Quando eu levantei segurei no braço dele para da impulso, então depois disso me joguei perto do corpo dele e beijei ele na boca. Ele parou rapidinho, ele não tinha nem um interesse naquilo, ele não queria saber de nada além de conversa comigo. Fomos até a ladeira sem falar nada, e nem nos despedimos. Enfim, a quinta feira foi uma droga.
Terça-feira Ricardo me perguntou por que eu não tinha ido, assim que entrei. Fiquei super feliz dele ter ido, e falei que não tinha o visto, então fui fazer outra coisa e ele riu. Ele falou que chegou 15 minutos atrasado, mas veio. Então eu perguntei o que ele tava fazendo lá ainda, ele falou que tava indo mesmo para reforçar as aulas de sábado, que ele já tinha ido ao final de semana. De novo nem olhei para Jean. Então, fomos pro curso, saímos e fomos embora juntos, como de costume. Eu e paramos na porta da casa dele e ele perguntou se eu queria entrar, para beber água. Eu aceitei, entrei e indo para cozinha ele segurou meu braço. Por mais que fisicamente, ele pareça ser alguém normal, ele era bem forte. Ele me segurou, me puxou e começou a me beijar. Fomos para o banheiro, o quarto mais perto de onde estávamos. Começamos a beijar com mais intensidade, ele e eu tiramos as blusas e depois de um tempo se beijando, ele me sentou no vaso se ajoelhou na minha frente. Começou a abaixar o zíper e então eu levantei. Falei para ele que eu era virgem e não queria aquilo. Fui colocando a blusa quando ele se levantou e me beijou, pegou minha mão e falou:
-Você gosta de mim?
-Eu... Eu... Gosto, mas ... – Eu respondi sem saber o que falar.
-Então me deixa fazer o que eu quero com você, tu não vai se arrepender – disse ele com uma voz suave enquanto chegava mais perto de mim. Ele começou então a me virar novamente em direção ao vaso e me sentou de novo.
Dessa vez ele conseguiu tirar minha calça. Ele ia me chupar quando levantou e pegou meu braço, e me levou pro seu quarto. Deitou-me na cama e então me chupou. Caramba, eu era virgem a 10 minutos e agora tava na cama quase perdendo essa virgindade. Ele começou a chupar muito gostoso, colocava o pênis todo na boca. Sabia fazer um homem feliz. Então ele me puxou até a ponta da cama, tirou a calça dele, me levantou, sentou e me mandou chupar ele. De inicio eu achei estranho e queria ir embora, mas, ao chegar perto do pênis dele, que tinha no mínimo uns 20 centímetros e sentir aquele cheiro de macho, não resisti e meti a boca. Para cima e para baixo. Eu ia até o fim. Lambia a cabeça e depois engolia o cacete dele todo. Ele começou a dar gemidas e eu comecei a aumentar a velocidade e ele a gemer mais alto. Se tem uma coisa que eu sabia como fazer, sem ter feito, era sexo. Ver pornô desde os 12 ajuda pra caramba. Então, ele tira minha cabeça puxando pelo meu cabelo. Ele me coloca de quatro na ponta da cama, e eu pensei, ai meu Deus, ele vai meter tudo, mas invés disso eu senti uma coisa molhadinha entrando no anel do meu cu, a língua dele.
Ele falou que meu cu era muito fechado, e até agora lembro dele falando “Vou ter que meter bem rápido se eu quiser abrir isso”, nunca achei que uma frase ia me da tanto medo. Ele começou a lamber meu cu, metia a língua dentro da porra toda, ele sabia fazer aquilo direitinho. Foi super gostoso. Então, ele vai até o criado mudo do lado da cama e pega um creme, e já aproveita para fechar a cortina da janela. Ele coloca aquele creme no meu cu e vai deixando tudo gelado ali. Não era lubrificante, mas serviu. Ele colocava o dedo para fora e para dentro na maior facilidade. E nem doía, já tinha feito aquilo várias vezes, mas então ele foi até o armário, tirou umas sacolas e dentro de uma tirou um pênis de borracha. Caralho, aquilo sim foi dor. Eu falava para ele ir de vagar, mas ele não estava nem ai, metia com força o cacete de brinquedo. Meu cu chegou a arde de tanta dor. Então, ele tirou o brinquedo, jogou dentro da sacola e subiu na cama, me puxou para mais perto do corpo dele, deitou sobre minhas costas e falou no meu ouvido para mim gemer, que ele amava. Então ele da uns tapa na minha bunda e eu soltava uns gritos um pouco baixo com medo de alguém ouvir. Era tapinhas fracos no começo, até que ele começou a aumentar a força e eu já sabia o que vinha ali. Ele então começou a tentar colocar o pinto dele dentro do meu cu. Ele forçava, forçava e forçava até que a cabeça entrou.
-Agora prepara que tu vai sentir teu cu rasgar – Disse ele um pouco antes de meter aquele cacete na minha bunda. Nossa, que gostoso.
Ele forçava a entrada e a saída, meu cu doía muito. Eu cheguei a tremer, meu olho encheu de lagrima, então ele colocou o pênis todo dentro do meu cu, deitou nas minhas costas, e falou no meu ouvido
-Se você quiser que eu pare é só falar – Então voltou a sua posição e começou a penetrar. Muito rápido. Eu sentia meu cu sangrar e falei para ele parar, mas ele não me ouvia e metia tudo lá dentro. Eu tentei virar, mas ele era mais forte que eu, ele continuava com toda rapidez que ele conseguia. Meu cu, virgem, estava sangrando e doendo muito, e assim ficou por muito tempo. Então ele coloca o pênis no meu cu e começa a mexer, sem tirar o pinto de lá. Que cacetão, era uma transa muito gostosa mas doía muito. Então, quando ele tirou eu sentei e falei que não queria mais. Ele foi atrás de mim e sentou colocando as pernas junto as minhas, deixando o pau dele nas minhas costas. Aquilo grosso, e grande nas minhas costas me deu tesão. Ele falou que eu poderia ir embora a qualquer momento, ou poderia virar e fazer um boquete animal naquela porra. E foi o que fiz, virei, sem timidez, somente com meu lado excitado ali. Lambi até não querer mais, colocava tudo até minha garganta, sem medo de engasgar, ia fundo sem medo. Então ele me empurra e eu caio no chão, ele vai até mim no chão e enfim o catece dele no meu cu de vagar e vendo minha cara de dor ele da uma risada. Depois começa a fazer rápido de novo e eu falo para ele parar, ainda não tinha me acostumado, mesmo que a dor fosse de muito tesão. Caralho, ele não parava, então eu levantei, colocando minhas mãos em seu ombro enquanto ele ainda colocava o pênis no meu cu. Ele estica as pernas e se afasta da cama, deitando no chão e me segurando pela cintura me colocando para mim e para baixo. Eu tava cavalgando gostoso e até esqueci do lado ruim da dor, me foquei totalmente no lado do tesão. Uau, ele sabia me fazer feliz. Então minha mãe ligou. Eu tentei sai do penis dele para atender e ele não deixou, então peguei o celular que tava na minha mochila, no pé da cama, e atendi enquanto cavalgava naquela vara. Ela perguntou onde eu estava e falei que ia fazer aula extra no curso. Ela perguntou que horas eu chegava e eu olhei que horas era, 16:48, então falei para ela que acabava as 17 e chegava lá as 17:30 no mínimo. Então, desliguei e comecei a cavalgar naquilo com toda minha vontade. Ele então se levantou, deu um tapa na minha cara, que deixou vermelho. Foi para cama, sentou e me mandou chupar ele. Eu fiquei com receio por que tinha que ir logo para casa, mas, ainda dava tempo. Fui para pica dele chupar gostoso. Enfiava tudo na minha boca, muito gostosão. Então ele levantou o braço, me pegou pelo cabelo e me mandou lamber o sovaco dele. Não sei por que mais isso era gostoso, me excitou também, aquele cheiro de suor, de macho, aquilo me deixou logo. Deite ele e comecei a beijar a boca dele, enfiando minha língua naquela boca gostosa e carnuda. Então lambi a cara dele até a bochecha e voltei para o peru. Caralho, era gostoso de mais, aquele negocio de 20 centímetros, cheio de veia, com um cheiro de cu e grosso. Então, ele começou a falar que ia soltar porra. Eu ia tirar a cabeça mas ele forçou minha cabeça contra o pênis dele querendo que eu deixasse lá, e então comecei a chupar mais rápido para ele se lembrar pro resto da vida daquela gozada. Então ele soltou toda aquela porra na minha boca. Fechei a boca e beijei ele, foi porra para boca dele, ficou um pouco na minha, e então depois ele me deitou e cuspiu toda porra na minha boca de volta e mandou eu engoli, e assim eu fiz. Então ele foi pro meu pênis e começou a lamber, lambia e quando gozei dele colocou tudo na boca, foi até meu rosto e cuspiu tudo na minha cara, depois me deu patinhas e sentou no meu penis. Eu tava muito sensível depois da gozada, nunca tinha me masturbado mais do que a hora do gozo. E então eu me contorcia todo quando ele colocava meu penis no cu dele. Colocava, tirava todo e colocava de novo. Fez isso até eu fechar o olho e ficar deitado na cama. Depois do sexo nos lavamos e eu me arrumei para ir embora. Quando tava na porta da casa dele ele me puxou e me beijou. Eu falei tchau e ele lambeu os lábios.
Sai de lá com missão cumprida. Cheguei em casa 17:40 e minha mãe nem desconfiou de nada, além do mais peguei o ônibus e disse que fui andando, para compensar o tempo que demorei. Caralho pensa no final de semana e nas punheta. Foi o melhor fim de semana do mundo, muito satisfeito com a vida, e com aquela porra que até agora ainda sinto o gosto.
Quinta feita cheguei no curso e ele não tava lá. Terça também não, e deduzi que ele já não ia mais para minha sala. Então eu passei na casa dele diversas vezes, e todas acabaram do mesmo jeito, sexo animal. Hoje eu já não sinto dor no cu, já virou normal. Mas ele não fica mais em casa na hora que eu saiu, então só ficamos até o começo de novembro nisso. Enfim, isso aconteceu comigo este ano e eu queria muito compartilhar para alguém, obrigado, e se gostaram dessa, esperem até eu contar o que aconteceu quando o irmão dele descobriu ;) Haha. Até a próxima e falow.
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Erótico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

Últimos Comentários

  • adoro ler contos de mulheres safadas Mais...
  • (quatro, sete) nove, dois, doze, meia, q... Mais...
  • Interessante como é possível muitos home... Mais...
  • delicia era tudo que eu queria que minha... Mais...
  • adorei a puta da sua esposa tbm quero Mais...
  • vc e uma casada bem safada e tesuda pois... Mais...
  • sou moreno adoro vc whatsapp add solteir... Mais...
  • Casal do Df procura quem tem local e cão... Mais...
  • Ótimo conto... Adoro mulher safada que g... Mais...
  • Ótimo conto... Adoro mulher safada que g... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner