Heterosexuais - Exigência de estagiária inesperado e fatal - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa R√°pida


Exigência de estagiária inesperado e fatal

Ver todos os Contos Eróticos de rui j santos

Referência (ID): 1582
A minha estagi√°ria, a Alexandra do qual estou a manter um caso amoroso, com algum sigilo e cuidado, tendo em conta a n√£o perturba√ß√£o e influ√™ncia, em quest√Ķes laborais, mas que neste momento j√° se encontra admitida, na minha empresa, e a prestar um excelente trabalho. Colocou-me numa situa√ß√£o, complicada e de dif√≠cil decis√£o, do tipo ‚Äúestou entre a espada e a parede‚ÄĚ
Bom Alexandra, para aqueles que n√£o lerem o conto anterior( Estagi√°ria boa admitida com sucesso ) Alexandra tem 37 anos, mas com um especto muito juvenil, pois apresenta um rosto muito delicado, doce com uma pele muito macia. Alexandra mede 178 cm, tronco fino, alargando ligeiramente na anca, pernas esbeltas, estilo modelo, busto pequeno mas muito tesudo. j√° est√° na minha empresa √† cerca de 3 meses, temos mantido uma rela√ß√£o de verdadeiros amantes, a minha ador√°vel esposa Ana, sabe que eu ando a com√™-la, mas todo o pessoal da empresa n√£o sabe, tenho feito por isso. Tinha sido, acordado entre n√≥s os dois, mesmo eu tinha exigido a ela, a manuten√ß√£o de total descri√ß√£o, visando sempre os interesses profissionais, e a equidist√Ęncia e justi√ßa laboral, perante as outras colaboradoras. Por√©m, Alexandra neste final de ano, entrou no meu gabinete, toda produzida e literalmente atacou-me fatalmente, finalizando no final, com uma ‚Äúchantaja‚ÄĚ do g√©nero; se eu queria repetir e mais sexo, s√≥ com a garantia, de uma promo√ß√£o, de destaque na loja, e claro com melhoria salarial. Porra estava perante uma situa√ß√£o, delicada e dif√≠cil, pois ando fascinando por ela, ela √© podre de boa na cama, boa profissional, aumentamos o n√ļmero de fechos neg√≥cios, nos √ļltimos 3 meses, em cerca de 30%. Todo o pessoal gosta dela, incluindo as colegas, a minha mulher, tem aceitado a nossa rela√ß√£o, pois puderam ela t/b voltou a intensificar, a rela√ß√£o que mantem com o seu personal treiner. ( eu gosto que ela, ande a foder com o seu namoradinho, e seu PT)
Bom apesar da decisão difícil, que terei de tomar, quero relatar e partilhar como vocês, caros leitores e membros, como Alexandra seduzi-me de uma forma, verdadeiramente tentadora e fatal.
Normalmente quando vou p/ o escrit√≥rio de manh√£, chego pelas 08:30 h a 09:00h, elas as secret√°rias, de atendimento ao p√ļblico, chegam sempre pelas 09:00 h. O passado dia 27 de dezembro, chego √† empresa e dou sempre os bons dias, de beijo nelas, sempre de modo estritamente profissional, gosto e exijo a separa√ß√£o clara das coisas, mas verifico a Alexandra vestida de um modo super tentadora, de cavaleira pronta para matar q/q um, tinha mudando de perfume e tudo mais‚Ķ‚Ķela estava do seguinte modo: botas altas de cabedal pretas acima dos joelhos, de tac√£o fino e prateado, meias pretas e rendadas, saia justa de cabedal, blusa justa de l√£, preta e com faixas em tons prateados, evidenciado muito bem o busto, bem ereto, ela tinha os l√°bios bem pintados, de um tom de vermelho, que ela sabe que eu adoro.
Eu claro n√£o consegui, aguentar-me ao chegar √† minha secret√°ria, fechando a porta do meu gabinete, envio-lhe um sms, a dizer-lhe que ela estava de demais, super boa, e que queria hoje obrigatoriamente almo√ßar com ela, e tir√°vamos o resto da tarde, para n√≥s os dois. A cabrona de seguida, responde-me isto tudo √© para ti querido, e ap√≥s uns 10‚Äô ela entra no meu gabinete, tranca a porta, baixa os cortinados e vem sentar-se no meu colo, eu s√≥ digo n√£o por favor Alexandra aqui n√£o. Ela enrola a l√≠ngua na minha boca, e foi o fim da perdi√ß√£o‚Ķ‚Ķ.Iniciamos uns fortes marmelan√ßos, com ela a ajoelhar-se, solta-me o cinto e abre-me as cal√ßas, com uma ligeireza surpreende, e segura no meu pau, j√° todo teso que nem chumbo, passa a l√≠ngua, na cabe√ßa, ro√ßa todo o caralho no rosto lindo dela, ela sabe que eu fico, doido com isso, para de seguida iniciar uma mamada de sonho, Alexandra fez-me um broche de luxo, olhando nos meus olhos, cuspiu saliva na cabe√ßorra, apertou os l√°bios finos e tentadores, em redor do meu cogumelo, formando um aut√™ntico cord√£o, de saliva, de vez em quando, ela segurando a caralho pela base, mamava-me de lado, lambuzando ao m√°ximo, todo o comprimento da minha pi√ßa. Eu estava em √™xtase total, quase a chegar ao climax, pedi-lhe Alexandra deixe-me vir na tua boca, que de seguida quero te beijar ao m√°ximo. J√° tinha pedido por diversas vezes isto, e ela sempre me negou. A cabrona retorqui-me dizendo, podes te vir, mas quero te pedir uma coisa muito importante, e eu em modo de tes√£o descomunal, disse-lhe‚Ķ. meu amor dou-te tudo‚Ķ‚Ķ..ela vendo eu em TES√ÉO DESCOMUNAL, olha nos olhos e diz-me, ‚Äúquero ser a nova coordenadora da loja, para o novo ano‚ÄĚ. Eu s√≥ disse porra Alexandra, isso √© muito dif√≠cil, e ela automaticamente parou, e desviou a cara linda, levantando-se e colocou as coisa deste modo, Rui queres ter sexo comigo, e queres realizar as tuas taras sexuais comigo, tens de me promover, se n√£o eu at√© despe√ßo-me, tenho a concorr√™ncia a fazer-me propostas, e muito interessantes.
S√≥ lhe respondi, querida agora faz-me a mamada at√© o final, e deixa-me me vir na boca, prometo que irei fazer de tudo, para te promover‚Ķ‚Ķ ela voltou a ajoelhar-se, vou fazer desta vez, mas se n√£o conseguires o que eu quero podes me esquecer, e vou para a concorr√™ncia ‚Ķ‚Ķ bom dei-lhe mais um forte chup√£o e pedi-lhe n√£o pares agora meu amor, vou te dar tudo‚Ķ..Deixa-me vir na tua boca linda, ela t/b estava decidida em me fazer vir, eu percebi isto, mas n√£o na boca, por isso Alexandra tira a blusa, e solta o soutien, passado a minha pi√ßa no meio das mamas. Beijei-a novamente, aumentando assim a saliva na boca dela, e voltei a insistir, quero me vir na tua boca, meu amor‚Ķ‚ĶAlexandra olha nos olhos apertando ao m√°ximo o meu caralho, com umas das m√£os, vou-te fazer vir na boca, seu tarado e vamos fazer um linguado como tu tanto queres, mas prometo, e podes repetir mais vezes esta cena, mas se para janeiro n√£o houver promo√ß√£o, nunca mais me tocas ‚Ķ‚Ķ‚ĶBom aquilo estava a chegar a um ponto de bala, que eu j√° apertava tamb√©m o meu caralho, para levar mais tempo a me vir, e consequentemente ter uma ejacula√ß√£o bem forte e demorada, para lhe encher ao m√°ximo a boca. Como tenho sempre uma garrafa de √°gua, na secret√°ria foi bebendo um pouco de √°gua, molhando o m√°ximo desta forma as duas bocas, pois eu puxava de vez em quando, a boca dela, para fazer linguado, molhando ao m√°ximo toda a boca dela, e sentido o gosto da minha pi√ßa, na boca dela. Eu del√≠rio com esta cena‚Ķ‚Ķat√© que sentindo que n√£o ia aguentar mais, disse-lhe Alexandra √© agora vou me vir, vou te encher a boca toda de leitinho, n√£o engulas tudo, quero te beijar, com o meu esperma na tua boca‚Ķ‚Ķsentia mesmo a minha pi√ßa quente, e super molhada, em redor dos l√°bios dela, segurei-lhe pela cabe√ßa e cabelos, fazendo parar os movimentos de vaiv√©m, de Alexandra, e anunciei de um modo afagante, vou me vir amor, pude mesmo ver e sentir o pulsar, do meu caralho a ‚Äúbombar‚ÄĚ jactos de esperma, para o interior da boca dela, ela continuava de joelhos, entre as minhas pernas, eu sentado no meu cadeir√£o. Ent√£o soltei a cabe√ßa dela, mas segurando nos cabelos, dirigi a minha boca ao encontro dela, mas primeiro, Alexandra, n√£o contava com esta cena, ela olha-me nos olhos, abre a boca e coloca a l√≠ngua fora, para mostrar uma carga de esperma, que ela tinha mantido, de seguida beijei-a fazendo, um super e delicioso linguado, que jamais fiz na minha vida, apalpando os bicos super tesos, das mamas.
Já fiz esta cena, por algumas vezes, com a minha adorável esposa Ana, mas porra desta vez com Alexandra, foi mais intenso e espetacular. Adorei enrolar a língua, na boca dela sentindo e provando, a minha langonha espessa e salgadinha, naqueles lábios, lindos e delicados de Alexandra.
Ela olhando novamente, nos olhos, abriu a boca e fez o gesto de engolir o que ainda ficou na boca dela, dei-lhe um super beijo, delicioso e final, de agradecimento, com ela j√° dizer‚Ķ‚ÄĚ j√° sabes para repetir, s√≥ depois da promo√ß√£o‚ÄĚ.
Alexandra, começou a arranjar-se, para poder sir do meu gabinete, discretamente, mas dizendo que acabaria tudo comigo, e inclusive apresentaria a demissão.
Bom para finalizar, n√£o quero nem pensar, em perder Alexandra, tanto em termos profissionais, como amorosos, ando mesmo ‚Äúvidrado nela‚ÄĚ, mas vou ter que encontrar uma solu√ß√£o, pois j√° tenho colaboradoras comigo, √† mais de 10 anos, como √© que irei passar a Alexandra por cima delas???
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Er√≥tico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

√öltimos Coment√°rios

  • Adorei sua historinha, infelizmente esse... Mais...
  • Olha que Conto lixo n√£o gosto de cornos ... Mais...
  • sou gostosa e totalmemente mente aberta Mais...
  • Hi! I could have sworn I've visited your... Mais...
  • I was recommended this blog by my cousin... Mais...
  • My brother suggested I would possibly li... Mais...
  • Wonderful blog! I found it while browsin... Mais...
  • Minha esposa tem um comedor fixo eles tr... Mais...
  • This is really interesting, You are a ve... Mais...
  • Link exchange is nothing else except it ... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner