Gays - Festas de fim de ano em família X - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa R√°pida


Festas de fim de ano em família X

Ver todos os Contos Eróticos de mrpr

Referência (ID): 1421
Festas de fim de ano em família X

_ Eu sou gay! √ą por isso, o Marcio descobriu que o Thiago e eu est√°vamos namorando tirou uma foto nossa e passou a nos chantagear por isso Thiago terminamos era por isso que eu estava triste. E mesmo n√£o estando mais juntos eu n√£o vou deixar mais voc√™ abrir essa boca imunda para falar mal de uma pessoa maravilhosa como o Thiago cala a sua boca!
O Julgamento começou. Muita coisa era dita por todos que estavam ali ate que meu pai com voz de irritado disse para todos entrarem que ali não era lugar de ter aquela conversa. Todos começaram a entrar, mas meu pai barrou Thiago que estava ao meu lado e segurava minha mão eu apertei forte a mão dele ao ver meu pai em nossa frente seus lábios tremiam de raiva.
_ Você não! Você some da minha casa não quero nunca mais ver nem sombra sua nesta rua seu tarado sem vergonha! Se aproveitando da ingenuidade do meu filho! Anda some antes que eu perca a cabeça!
Pai ele foi o ofendido aqui eu fui ofendido o senhor esta com raiva da pessoa errada ele só me defendeu.
Para apaziguar as coisas meu tio Plinio casado com a irm√£ de minha m√£e chegou e disse:
_ Para com isso Ricardo entra e vai cuidar da Zani ela precisa de um pouco de agua olhei para dentro e minha m√£e estava sendo amparada por meu irm√£o com a m√£o no rosto tremendo, meu pai respirando fundo entrou indo de encontro com meu irm√£o pedindo para ele trazer minha m√£e para a cozinha enquanto meu pai ia na frente liberando o caminho.
Fiquei preocupado com Minha m√£e, mas n√£o podia deixar Thiago ali desprotegido em meio aos lobos.
_ Vai Maxuel eu fico aqui com ele.
Disse meu tio Plinio.
_ Obrigado, mas é melhor eu ir não quero mais confusão.
_ Você não vai sair daqui neste estado, esta de noite, escuro muita gente bêbada dirigindo, você esta de carro?
_N√£o, eu moro aqui perto senhor.
_ Certo eu estou de carro você vai ficar aqui ate se acalmar um pouco e depois eu te levo embora! Vai ver como esta sua mãe Maxuel não se preocupe com seu namorado, não vou deixar que façam nada com ele.
_ Ex namorado, eu sinto muito , muito mesmo Thiago você não merecia ouvir, nem passar por essa situação eu...
Thiago então me abraçou forte afagando meus cabelos.
_ Sabe o que eu vi aqui? Meu pequeno ficando enorme para me defender e isso poucos fizeram por mim ate hoje, senti muito sua falta meu pequeno gigante!
_ Eu também senti muita sua falta, eu te amo, pena que tudo aconteceu dessa forma e tive que te perder para...
_ Para não fala mais nada, eu te amo e quero que você seja meu pequeno para sempre se você quiser.
_ Quero claro que eu quero!
_ Eu não sei o que vai acontecer aqui, agora com você, mas saiba que meu coração, minha casa e minha vida estão abertos para te receber, mas acho que agora é melhor você ir ver sua mãe se ela esta bem, eu vou ficar bem qualquer coisa me mande uma mensagem.
_ Ok cuida dele para mim tio e obrigado por nos apoiar.
_ Vai la garot√£o!
Disse meu tio dando uma piscada para mim ent√£o chamou seu filho e pediu para ele trazer dois copos de agua.
Entrei na cozinha e minha m√£e estava sentada em uma cadeira chorando com meu irm√£o atr√°s dela, meu pai de pe apoiado na mesa falava um monte de coisas com muita f√ļria.
_ O que esta acontecendo aqui? Que gritaria foi aquela la fora e que caras s√£o essas?
Disse minha avó entrando na cozinha logo atrás de mim.
_ Nada n√£o m√£e!
Respondeu meu pai.
_ A ceia logo ser√° servida Dona Mariza.
Disse minha m√£e enxugando as lagrimas no avental tentando sorrir no final da frase.
_ Vocês estão com essa cara de enterro em pleno natal só por conta que o filho de vocês é gay?
_ Que isso m√£e? Onde a senhora ouviu uma barbaridade dessa?
_ √ą serio que voc√™ esta tentando enganar a sua pr√≥pria m√£e Ricardo? Acha que eu j√° estou senil e surda que n√£o sei o que acontece ao meu redor?
_ N√£o m√£e, senta aqui deixa eu te explicar, o Maxuel esta um pouco confuso por conta de um aproveitadorzinho viado de merda, mas vou conversar com ele e tudo vai se resolver ok? Pode ficar tranquila!
Disse meu pai puxando a cadeira para minha avó a fazendo sentar.
_ Sinceramente estou decepcionada com vocês! Logo vocês que enfrentaram tanta coisa para viverem o amor de vocês agora quererem atrapalhar o próprio filho de ser feliz?
_ M√£e a senhora esta confundindo as coisas...
_ Confundindo? Então me digam qual a razão de proibir o namoro do meu neto se não puro preconceito? Vocês conhecem o garoto pelo menos? Porque pelo que o Maxuel me disse o rapaz é independente, trabalhador ...
_ O Maxuel contou essa pouca vergonha para a senhora?
_ Meu filho primeiro que não é pouca vergonha nenhuma amar alguém e em segundo lugar se conversasse um pouco com seu filho perceberia o quanto Max fala sobre esse rapaz e já teria percebido a muito tempo que isso era bem mais que uma amizade.
_ Hora por favor m√£e, vai dizer agora que eu n√£o sei criar meus filhos?
_ Roberto não vai começar outra discussão agora com sua mãe. Chega de confusão por hoje! Eu vou terminar aqui a ceia e a gente já termina logo com isso acho melhor.
Disse minha m√£e.
Desculpe eu estar me metendo Zani, mas √© meu neto um rapaz educado, que trabalha, faz faculdade um encanto de pessoa e por tudo isso eu quero saber agora o real motivo dessa proibi√ß√£o e quero que voc√™s digam na cara do Maxuel para que ele saiba o mostro que √© esse namorado perverso dele, porque s√≥ pode ser isso o motivo n√£o √©? Afinal todos os pais querem o melhor para seus filhos e a √ļnica forma de convencerem a mim e ao meu neto de que ele n√£o deve namorar esse rapaz √© dizer os motivos que ele n√£o serve para namorar com o filho de voc√™s! Vamos estou esperando, podem come√ßar.
Neste momento meus pais estavam olhando com cara de espanto para minha avó com os olhos arregalados, meu pai então passou a mão em sua calva cabeça e testa limpando o suor frio que ali brotava e então tentou novamente conter minha avó:
_ M√£e por favor...
Sem nenhuma vontade estar ali morrendo de medo vergonha e muitos outros sentimentos que na hora eu nem sabia distinguir que apertavam meu cora√ß√£o subia e sufocava minha garganta, continuei ali sentado lado de minha ‚Äúadvogada‚ÄĚ era assim que eu estava a vendo naquele momento em algo que mais parecia um julgamento, o meu julgamento, onde os acusadores eram meus pr√≥prios pais.
_ Vamos zani n√£o vai me dizer nada?
_ Olha Dona Mariza eu amo meu filho, mas o que ele esta fazendo não é certo, ele é um homem e o correto é ele encontrar uma mulher para ele, casar ter filhos.
_ Hum bom finalmente, então a questão é ele se relacionar com outro homem? Agora me digam o que isso vai influir na vida de vocês? Pelo que ele me disse já esta namorando a mais de um ano e nesse período o que mudou na vida de vocês?
Minha m√£e at√īnita apenas ouviu a pergunta.
_ M√£e a sociedade! A senhora sabe o que dizem o que fazem com homossexuais na rua?
_ Então o problema não são vocês é a sociedade? Sei sim dizem muitas inverdades da mesma forma que diziam quando você na adolescência se tatuou lembra o que sua avó dizia? Seus tios e alguns vizinhos?
_ M√£e isso n√£o tem nada haver...
_Tem sim meu filho me responda!
_ Diziam que eu n√£o iria arrumar um bom emprego, que isso era coisa de desocupado de vagabundo, drogado...
_ E você era essas coisas?
_ Claro que n√£o m√£e!
_ Pois bem meu filho a sociedade julga muito a anos e nem sempre o que uma coletividade pensa e faz é bom para todos, no meu tempo sua mulher por exemplo seria excomungada.
_ Eu?
_ Sim você, no meu tempo uma mulher não podia trabalhar para fora, usar calças compridas eram chamadas de mulher macho que queriam tomar o lugar dos homens, algumas ate consideradas lesbiscas apenas por isso e tenho certeza que você não é nenhuma dessas coisas, se tatuar como meu filho fez e usar brinco como o Jonas ali nada disso era permitido ou visto com bons olhos a algum tempo atrás e ainda hoje há quem julgue essas coisas.
_ Mas mãe e a família? A família! Você acha que o Maxuel terá filhos nesta relação? Terá uma família?
_ E porque n√£o? Se ele quiser pode adotar...
_ Adotar fala serio mãe! O filho nem dele sera além disso quem iria dar um bebe para dois gays!
_ Quanta besteira Ricardo meu filho, quanta! Você esta se ouvindo? Pensa! O próprio Jonas aqui não é seu filho, não é meu neto de sangue e algumas vez o rejeitei por conta disso? Você o ama menos por não ser teu?
_ Ele é filho da minha mulher mãe, tinha três anos quando veio morar comigo eu o criei como um filho!
_ Diz Jonas, você se sente menos amado pelo Ricardo por não ser filho dele?
_ Pra mim ele é meu pai, sei que tenho um outro pai o biológico, mas o Ricardo... ele quem me criou.
_ Você mesmo derrubou seu próprio argumento meu filho, o Maxuel pode adotar sim se eles quiserem, já existem muitos casais gays que fizeram e estão fazendo e caso não queiram não é preciso, seu tio Alfredo não teve filhos e vive feliz com a esposa dele eles não puderam ter filhos e são uma família.
_ Tudo bem m√£e a senhora tem raz√£o!
_ Quando você me disse que ia se casar com a Zani que já era divorciada e tinha um filho o que eu te perguntei?
_ Se eu a amava, se ela era uma boa pessoa, se eu tinha certeza que queria construir um futuro com ela e o bebe.
_ Porque para mim o que importava era a felicidade de vocês, o amor de vocês, mesmo naquela época onde o divorcio estava crescendo e havia muitas mães solteiras isso ainda era complicado tenho certeza que vocês devem ter ouvido muitas piadinhas principalmente você Zani.
_ √ą verdade Dona Mariza, n√£o foi f√°cil! Minha decis√£o n√£o foi f√°cil principalmente por conta disso. E eu n√£o tinha nem o apoio da minha fam√≠lia, meus pais eram contra o divorcio mesmo sabendo que meu marido... n√£o quero nem lembrar.
Minha mãe começou a chorar e meu pai a abraçou.
Não quero aqui expor ninguém, nem feridas, nem coisas ruins que aconteceram o que eu quero é que vocês percebam que cada um tem seu próprio pensamento, coisas que para ele não tem nada demais, são boas mesmo que para outros não são. Não estou dizendo para vocês aceitarem tudo e qualquer coisa que seus filhos queiram fazer, so quero que vocês não proíbam coisas que apenas iram faze los felizes sem prejudicar ninguém.
Neste momento minha av√≥ me abra√ßa, meu pai que j√° esta abra√ßado com minha m√£e recebe o abra√ßo de meu irm√£o e depois eles veem e me abra√ßam, pedem desculpas e come√ßam a pedem para eu chamar o Thiago para conversarem com ele. Neste momento fico um pouco apreensivo novamente, mas minha av√≥ me faz um carinho no rosto e acena com a cabe√ßa como quem diz: ‚ÄúPode chamar vai dar tudo certo‚ÄĚ.
Me levantei e fui chamar Thiago eu estava já na porta da cozinha quando minha avó disse que iria comigo, meu irmão também saiu da cozinha indo para perto de Livia deixando meus pais sozinhos na cozinha.
_ Obrigado vó a senhora foi maravilhosa la dentro, não sei o que seria de mim sem a senhora!
_ Que isso meu neto fiz apenas meu dever de vó que quer muito bem seus netos. E não se iluda eu não fiz muita coisa te ajudei apenas a ganhar a primeira batalha dessa guerra que esta longe de acabar.
_ Como assim vó, não intendi.
_ Maxuel meu neto, ninguém muda de ideia de conceitos tão enraizados como os de preconceito assim tão fácil, o que eu fiz la dentro foi criar em seus pais uma empatia do que eles viveram com o que você esta vivenciando agora e isso aliado a sua boa escolha em um rapaz que não tinha o que se questionar de imediato os fizeram ficar sem argumentos, o ambiente cheiro de gente e ser natal também ajudou o que não significa que tenham mudado de ideia e de homofóbicos tenham se transformado em apoiadores da causa gay. Tudo o que você fizer de agora em diante e o Thiago também será monitorado qualquer detalhe que você ou ele fizer que não seja de agrado dos seus pais servirão de desculpa para bombardearem esse namoro.
_ Não acredito vó! Eu pensei que tinha se resolvido.
Disse eu com cara de desanimo e incredibilidade.
_ Ei n√£o, que cara √© essa? Voc√™ acabou de conquistar uma dif√≠cil vit√≥ria o momento agora √© de comemora√ß√£o, estou dizendo isso apenas para alerta los. Estude, se estabilize no trabalho e conquiste sua independ√™ncia s√≥ assim voc√™ conseguira ter um maior controle sobre sua vida e decis√Ķes.
_ Esta me dizendo para sair de casa?
_ Estou dizendo para voc√™ focar em conseguir os meios o mais r√°pido poss√≠vel para se tronar independente, mais do que voc√™ j√° √© para assim tomar suas pr√≥prias decis√Ķes sem temer tanto pela rea√ß√£o e retalia√ß√£o de outros.
Depois dessa conversa com minha avó, conversei com Thiago que foi a cozinha um pouco receoso, mas conversou com meus pais e depois com o clima mais ameno fomos todos para a sala enquanto minha mãe e algumas tias terminavam a ceia. Ceiamos todos juntos e eu nem acreditava que estávamos todos ali juntos na mesma mesa ceiando com meu namorado ao meu lado não como um amigo, mas como meu NAMORADO. Eu olhava para Thiago e sorria, pegava em sua mão e ele acariciava as costas de minha mão com o dedo e tudo parecia perfeito.
A semana que se passou meu pai e minha mãe não pareciam muito felizes, minha mãe vez ou outra eu sempre a pegava com lagrimas escorrendo nos olhos, me olhando com um olhar diferente sei la vago, triste. Meu pai sempre serio e um pouco irritado, meu irmão ficou um pouco diferente, mas foi o primeiro a voltar ao normal e a conversar comigo numa boa. Meus pais só falavam comigo o necessário.
Thiago ainda no natal me questionou sobre o porque de manter em segredo as atitudes de Marcio j√° que ele n√£o tinha sido nem um pouco legal conosco. Respondi meu namorado dizendo que sinceramente eu n√£o tinha compreendido a atitude de meu primo j√° que ele n√£o era assim antes, talvez ele tenha sentido ci√ļmes e n√£o lidou bem com a rejei√ß√£o que sofreu de minha parte e apesar de ter sentido muita raiva dele nestes √ļltimos dias agora meu sentimento por ele era pena por ele n√£o estar sabendo lidar com seus sentimentos, al√©m disso ele √© meu primo e n√£o √© prejudicando ele que eu iria me sentir melhor. Marcio e seus pais n√£o ficaram para o ano novo foram embora dia 26 pela manh√£ e na v√©spera inventaram uma desculpa para n√£o vir, assim como alguns dos outros parentes.
Confesso que estava me sentindo um pouco mal por meus pais n√£o parecerem felizes e pelo modo frio como estavam me tratando, mas receberam Thiago que estava lindo todo de branco que logo me fez me sentir melhor e pela primeira vez ao som dos fogos e muita gritaria de meus parentes desejando feliz ano novo uns aos outros eu estava sendo felicitado por meu namorado com um delicioso beijo.
Tudo isso aconteceu a um ano atrás com o passar dos meses meu relacionamento com meus pais foi voltando ao normal, eu ter assumido melhorou muito meu relacionamento com Thiago, pois assim eu podia dormir na casa dele, ficar mais tempo com ele já que nossos horários eram bem complicados já que ele trabalhava 12 por 36 e eu trabalhava e estudava. Em Junho pela primeira vez viajamos juntos por uma semana e foi maravilhoso, na volta resolvemos que iriamos morar juntos o que foi acontecendo aos poucos e acabei me mudando definitivamente no finalzinho de julho isso foi um pouco complicado para meus pais aceitarem, mas no fim deu tudo certo. Este ano passamos o natal na casa dos meus pais com toda a família e desta vez Marcio trouxe sua nova namorada eles chegaram dia 24 cedo e foram embora dia 26 pela manhã a tarde conferimos as malas e juntos viajamos para o litoral para passarmos a primeira vez o ano na praia meus pais, Thiago, minha avó, Jonas e Livia.
Um dos meus desejos para esse pr√≥ximo ano que vai chegar √© que o mundo se torne um lugar melhor, mais compreensivo e tolerante n√£o com a injusti√ßa e tantas maldades que estamos vendo, mas com as opini√Ķes diferentes que s√≥ tem a somar.


Fim!

Obrigado a todos os leitores que me acompanharam todo esse ano e espero poder estar junto com vocês e novos leitores no próximo.
Um feliz ano novo prospero repleto de boas oportunidades para todos vocês!

Abraço apertado Mrpr2.

Autor:Mrpr2
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Er√≥tico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

√öltimos Coment√°rios

  • How to increase traffic to your site [yo... Mais...
  • How to drive traffic to your website [yo... Mais...
  • Uauuu! Fant√°stico! Parab√©ns. Continua? r... Mais...
  • Hello guys! Who wants to chat with me? I... Mais...
  • Hi fellas! Who wants to see me live? I h... Mais...
  • This post is worth everyone's attention.... Mais...
  • Henrque, amei o seu conto...excitante e ... Mais...
  • Hi fellas! Who wants to meet me? I'm liv... Mais...
  • Hello guys! Who wants to see me live? I ... Mais...
  • Hi guys! Who wants to see me live? I hav... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner