Gays - Festas de fim de ano em família VIII - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa R√°pida


Festas de fim de ano em família VIII

Ver todos os Contos Eróticos de mrpr

Referência (ID): 1419
Festas de fim de ano em família VIII

Já estava preparando para ir dormir quando Marcio entra no quarto fica apenas de cueca e me agarra por trás já beijando meu pescoço dizendo safadezas.
_ Sai, sai Marcio meu irm√£o pode chegar a qualquer momento!
_ Seu irm√£o acabou de sair para levar a namorada e a priminha em casa se voc√™ colaborar da tempo da gente brincar um pouquinho. Ta sentindo como o ‚ÄúMarcinho‚ÄĚ esta feliz em reencontrar sua bundinha?
_ Sai Marcio!
Disse tentando desgrudar as m√£os do meu primo do meu corpo e o empurrando com a bunda, mas ele parecia estar gostando e achando que aquilo era um jogo.
_ Isso roça com força essa bunda em meu cacete priminho gostoso!
Marcio me jogou no colchão onde iria dormir e grudou em mim por cima roçando seu cacete duro já sem a cueca em minha bunda.
_ Ei o que é isso aqui, essas marcas no seu pescoço?
_ N√£o s√£o da sua conta!
_ Foi aquela agua de salsicha loira? N√£o foi aquele ‚Äúamiguinho‚ÄĚ n√£o foi? Seu viado! Ta fazendo cu doce pra mim porque esta dando para aquele bombadinho √©?
_ N√£o sei do que esta falando! Me solta ou eu vou gritar!
_ Grita! Grita que eu conto para todo mundo que você esta de namorico com aquele seu amiguinho! E ai priminho vai fazer o que?
Estava encurralado, não sabia o que fazer quando ouço minha mãe bater na porta do quarto nos chamando para entregar os lençóis para nos cobrirmos. Fui salvo pelo gongo como diz minha mãe. Aproveitei a brecha e corri para a corrida com a desculpa de beber agua e fiquei enrolando ate meu irmão chegar e ir para o quarto quando voltei para o quarto meu primo já estava em seu colchão coberto com o lençol, me deitei no meu colchão e dormimos.
Acordei no outro dia com Marcio por cima de mim, me encoxando com seu pau duro babando em meu rego. O safado tinha aproveitado que meu irm√£o j√° tinha se levantado abaixou minha bermuda junto com a cueca e abaixou a sua j√° que havia dormido apenas com ela.
_ Bom dia priminho olha como o ‚ÄúMarcinho‚ÄĚ acordou louquinho de vontade de brincar com sua bundinha!
_ Sai de cima Marcio!
_ Vai dizer que prefere aquele branquelo com aquela minhoquinha que nem deve subir de tanta bomba que tomou a essa delicia achocolatada aqui?
_ Eu j√° disse que n√£o tenho nada com o Thiago!
_ E quer que eu acredite que essas marcas no seu pescoço foram feitas por aquela racha loira?
_ Foi, foi ela mesma! A Marilia é prima da Livia a namorada do meu irmão, ela é gata e meu irmão ajeitou ela pra mim.
_ √ą isso ai prim√£o gostei √© assim que se faz, mas s√≥ porque esta comendo a racha n√£o significa que n√£o possa dar uma m√£ozinha aqui pro seu primo ne?
_ Qual é Marcio eu sou homem Marcio.
_ Pelos velhos tempos vai! Afinal eu também sou homem, estou namorando, ninguém precisa ficar sabendo.
_ Certo, mas então deixa eu cavalgar, porque já tem muito tempo que não dou seu pinto é grande e grosso prefiro conduzir a penetração sentando em cima.
_ √ą isso ai prim√£o!
Marcio me soltou tirou de vez sua cueca e deitou de barriga para cima com seu cacetão apontado para o teto eu como um raio corri para a porta destranquei e sai e entrei rápido no banheiro trancando a porta. Foi por pouco, mas consegui me livrar de Marcio, porem por quanto tempo? Eu tinha que dar um jeito de me livrar da perseguição do meu primo, mas hoje o Thiago esta trabalhando nem poderei me refugiar em sua casa terei que arrumar outro jeito.
Usei o banheiro e fui para a cozinha tomar café, Márcio estava la com cara de poucos amigos. Passei o dia todo evitando de ficar sozinho com ele por sorte era domingo e ninguém da minha casa iria trabalhar além dos meus tios que estavam la.
Segunda feira dia vinte e um de dezembro acordei com o despertador do meu irmão, ele iria trabalhar ate quinta feira eu estava louco para dormir mais um pouquinho, mas eu não ficaria ali sozinho com Marcio corri para a cozinha meu pai já estava esperando o café ficar pronto também iria trabalhar minha mãe estava fazendo o café ela iria já não iria trabalhar também era minha salvação por assim dizer.
Como na folga Thiago dorme ate tarde fiquei como bom filho que sou auxiliando minha m√£e, confesso que fiz para evitar dar oportunidade para Marcio ficar a sos comigo e assim que recebi a mensagem de bom dia do meu namorado inventei uma desculpa e corri ou melhor pedalei com minha bicicleta ate sua casa.
Quando cheguei abracei forte meu grandão que me apertou de volta quase quebrando minhas costelas, mas desta vez nem reclamei. Estava feliz por estar em sua companhia e saber que com ele estava seguro e longe das tentativas de aproximação de Marcio pelo menos era o que eu achava.
Thiago e eu saímos, mas sem que percebêssemos estávamos sendo seguidos . Thiago tinha uma mania quando saiamos quando encontrava algum lugar vazio, um beco, uma fenda ou detalhe na estrutura que permitisse nos esconder ele me agarrava e me beijava dizia que aquilo aumentava a emoção, dava adrenalina. Quando retornamos para a casa de meu namorado nosso seguidor se revelou e antes que entrássemos Marcio nos abordou.
_ Marcio! O que você esta fazendo aqui? Estava me seguindo?
_ Sim estava e adivinha o que descobri? Que você é um péssimo mentiroso!
_ Do que você esta falando?
Perguntei assustado.
_ Deixa esse cara pra la Maxuel, vem vamos entrar!
Disse Thiago entrando na minha frente peitando Marcio
_ Acho que isso não é uma boa ideia! Você vem comigo priminho!
Falou Marcio.
_ N√£o, n√£o vou!
_ Vai sim a menos que queria que eu mostre essas fotos para minha tia Zani.
Disse Marcio me mostrando fotos minhas e do Thiago nos beijando.
_ Há nem adianta apagar ou quebrar o celular, eu já coloquei na nuvem, no meu email e mandei para um amigo meu de confiança, pode ficar tranquilo ele não sabe que você é meu primo.
_ Hora seu....
Disse Thiago querendo partir para cima de Marcio, mas eu o segurei.
_ Calma Thiago vai ser pior, deixa eu vou embora depois nos conversamos.
_ Vou só pegar minha bicicleta e já volto!
_ Acho bom n√£o demorar ou eu vou para a sua casa e conto tudo, n√£o me custa nada!
Entramos e ent√£o Thiago furioso me pergunta:
_ Vai mesmo ceder a essa chantagem barata?
_ N√£o tenho outra escolha agora Thiago, estamos nas m√£os dele!
_ Não precisamos ficar, contamos tudo primeiro eu não devo nada a ninguém e você também não e se seus pais não te aceitarem como você é você vem para ca, a gente fica junto de vez tenho certeza que vamos ser muito mais felizes assim e se por acaso não der certo entre nos o que eu acho difícil de acontecer eu te prometo, dou minha palavra que deixo você ficar aqui ate conseguir um outro lugar para morar.
_ Sabe que as coisas não são tão simples assim Thiago do contrario já tínhamos feito. Eu te amo e seu que você gosta de mim, mas...
_ Mas eu prefiro que as coisas sejam feitas com calma, bem pensadas.
_ Sabe o que estou achando? Que você esta com desculpa para ficar com esse priminho ai!
_ N√£o fala assim Thiago, se eu quisesse estaria com ele nem tinha vindo aqui, com quem passei o dia todo hem?
_ Não estou gostando dessa sua atitude, a poucos dias atrás você estava doido para me apresentar para seus pais como namorado, foi esse seu primo chegar que tudo mudou.
_ Não tem nada haver, você viu o que meus pais pensam sobre homossexuais e isso foi antes do meu primo chegar ou teríamos nos assumido aquela noite mesmo que você jantou la em casa lembra?
_ Eu acabei de te dizer que te assumo, que caso com você caramba!
_ Eu tenho medoooo! Eu tenho medo do que pode acontecer!
Gritei com os olhos cheios de lagrimas e continuei:
_ Se meus pais passarem mal e acontecer alguma coisa como acha que eu vou me sentir depois? E se eu perder o emprego? E se você se apaixonar por outro? Eu não fui seu primeiro namorado, quantos outros você disse que amava antes de mim? Acha que você ficaria comigo aqui mesmo estando com outro eu iria aceitar isso? Ele iria aceitar?
_ Você esta divagando, mudando de assunto, criando historia. O problema da vez é assumir ou não essas outras coisas não sabemos se vão ou não acontecer e quando acontecerem, SE acontecerem o que acho improvável, nos daremos um jeito sempre se da um jeito.
_ Por favor me deixa pensar e te prometo encontrar uma saída.
Disse eu pegando minha bicicleta e indo em direção ao portão. Thiago respirou fundo e então disse com uma voz firme, mas com os olhos lagrimejando.
_ Se você sair por aquela porta acabou!
_ Você não pode estar falando serio.
_ √ą melhor eu sofrer agora que sofrer muito mais tempo ao lado de algu√©m que nunca vai me assumir, nem se assumir e viver por toda uma vida nas sombras, eu n√£o quero isso pra mim eu n√£o preciso viver assim! Agora √© voc√™ quem decide ele ou eu!

Continua...

Autor: Mrpr2
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Er√≥tico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

√öltimos Coment√°rios

  • Parab√©ns pelo conto, adorei um excelente... Mais...
  • You actually make it seem so easy with y... Mais...
  • maravilha de conto fiquei de pau duro ex... Mais...
  • realmente um sonho de consumo ter duas m... Mais...
  • delicia demais deve ser incrivel essa fa... Mais...
  • Mesmo sendo mulher gosto de ler contos g... Mais...
  • of course like your website but you have... Mais...
  • Bom conto Mais...
  • Magnificent goods from you, man. I have ... Mais...
  • vem comer minha mina viadinho mentiroso Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner