Gays - Meu sobrinho jogador - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa Rápida


Meu sobrinho jogador

Ver todos os Contos Eróticos de mrpr

Referência (ID): 1384
Meu sobrinho jogador
Me chamo Isac tenho 43 anos, tenho um bom porte físico pois sempre gostei de malhar e praticar esportes, sou moreno claro, cabelos um pouco grisalhos, braços e peitoral bem desenvolvidos e musculoso, mas confesso que com uma barriguinha, poucos pelos no peito mais no centro descendo para a barriga, prefiro raspar os pelos pubianos, saco e axila
Me separei a dois anos de minha esposa, então decidi voltar para a cidade onde eu nasci para ficar mais perto de minha família, morei alguns meses na casa de minha mãe, mas achei melhor alugar um apartamento separado para mim. Como sou formado em educação física e já joguei em times de pequeno porte quando mais novo consegui um emprego de treinador em um time aqui daminha cidade que prefiro não citar o nome.
Tenho um sobrinho filho de minha irmã que joga neste time, quando eu me tornei treinador ele já jogava como titular o que evitou dizerem que foi favorecimento além disso o garoto joga bem. 19 anos, mas com uma carinha de bem menos, corpo um pouco franzino com sinais de definição principalmente pernas, panturrilha e coxas, branquinho, cabelos castanhos curtos arrepiadinhos. Fora do campo Jonas era tímido e ate um pouco introspectivo, mas dentro do campo o garoto se transforma corre, grita xingava era nítido que ele amava aquele esporte e isso serviu para nos aproximar já que por eu morar em outra cidade nosso relacionamento era um pouco distante.
Aos poucos eu me tornei praticamente seu melhor amigo, além de treinador e tio, era um dos poucos que conseguia tirar um sorriso de sua expressão geralmente seria. Nossa relação se tornou tão próxima que Jonas passou a frequentar minha casa regularmente e como eu morava sozinho cada vez ele ficava mais a vontade chegando a ficar sem camisa assistindo a jogos e outros esportes comigo coisa que não fazia nem em sua própria casa, talvez pela presença da mãe e irmã. Passei a notar que apesar de ser um garoto atraente e jovem Jonas não falava sobre garotas o que na idade dele era super comum, no vestiário sexo era um tema corriqueiro que Jonas era praticamente o único que não comentava ficava muitas vezes vermelho, mudava de assunto ou ia em bora para fugir do assunto.
Essa questão nem me intrigou tanto afinal como ele era muito tímido seria natural essa reação quanto a falar sobre sexo. O que realmente me chamou a atenção e me fez olhar meu sobrinho com outros olhos foi perceber que Jonas as vezes disfarçadamente olhava para os outros jogadores no vestiário e muitas vezes seu pau endurecia o que ele sempre tentava disfarçar e logo se trocava quando isso acontecia. Reação natural? Afinal principalmente sem sexo quem nunca excitou ao ver outra pessoa nua? Isoladamente não seria nada demais uma vez ou outra, porem todos os fatos além de outras questões me faziam crer que meu sobrinho era gay e pensar nisso não sei porque começou a me fazer pensar coisas maliciosas e a me excitar sempre que o via.
Passei a fazer coisas quando Jonas estava em minha casa de forma que ele prestasse atenção em meu corpo, como encostar minha perna na dele quando estávamos sentados no sofá o que no inicio ele desencostava, mas aos poucos foi deixando. Comecei a ficar só de cueca alegando calor e a incentiva lo a ficar também o que não acontecia. Passei a tomar banho quando ele estava la e sempre o chamava para conversar ele ficava na porta do banheiro então passei a deixar a porta aberta no inicio ele nem olhava direito para dentro do banheiro, mas com o tempo passou a me olhar a me banhar eu me ensaboava demorando principalmente no peito e no pau as vezes chegando a bater uma leve punheta camuflada como higiene pessoal e ate minha bunda eu cheguei a exibir ensaboando e sempre percebia que sua respiração alterava e um volume aparecia em seu short.
Durante um jogo Jonas sofreu uma falta que o deixou mancando, mandei o para o banco o substituindo. Depois do jogo o levei para casa ele tomou banho la e continuava reclamando de dores não so no local da pancada, mas como tinha caído de mal jeito e devido ao campeonato que estávamos jogando estava com dores por todo o corpo disse para ele se deitar que eu iria fazer uma massagem com alguns produtos que eu tinha em casa. Jonas disse que iria se vestir eu disse que não tinha necessidade.
Um pouco envergonhado por estar apenas de toalha Jonas se deitou em minha cama de costas e comecei a massagear seu corpo. Seus ombros as costas, passei a mãos bem no meio de suas costas ate em baixo perto do cóccix o que o deixou arrepiado e ouvi um gemidinho tímido baixinho. Fiz uma bela massagem em seus pés com a sola bem branca, pezão 42, fui subindo pela panturrilha, dei um trato em suas coxas e percebia que ele respirava mais forte quando eu me aproximava de sua bunda, mas eu não queria o assustar.
Jonas se virou e ficou bem corado por estar com seu cacete duro coberto pela toalha, fingi que nada tinha percebido e voltei a massagear seu corpo desta vez lado da frente, seu peitoral, sua barriga trincada, seus braços, comecei na perna pela frente e fui me aproximando, subindo pela coxa. A respiração de Jonas ficava mais pesada a cada vez que minha mão subia por suas coxas entrando na toalha. Meu pau já doía dentro de minha cueca praticamente a rasgando. Minhas mãos foram em frente e logo meus dedos “sem querer” tocavam rapidamente o saco de Jonas e como ele não esboçava impedimento, passei rápido minha mão por cima de seu pau, ele respirou fundo, novamente fiz o movimento e logo eu já estava batendo uma punheta para meu sobrinho que gemia de olhos fechados sentindo minha mão o punhetar.
Enquanto o punhetava com a outra mão alisava sua barriga, seu peitoral dando leve apertadas no bico de seus mamilos o que o fazia tremer como se estivesse levando um choque e gemer. Passei a masturba lo com a mão esquerda enquanto que com a direita eu alisava seu saco, e fui descendo o safado arreganhou as pernas dando sinal verde e de que estava gostando da putaria. Passei o dedo em seu rego seu cuzinho piscou era bem fechadinho. Untei mais meu dedo e voltei a passar desta vez fazendo movimentos circulatórios ate conseguir penetra lo, nossa que cu apertado e quente. Jonas gemia mais forte e não aguentou muito mais tempo com seu pau sendo punhetado e meu dedo o penetrando o cu e gozou abundante um gozo quente e grosso gemendo alto.
Todo suado Jonas abriu os olhos eu perguntei se ele tinha gostado ele envergonhado ofegante apenas balançou a cabeça afirmativamente então eu disse agora é minha vez de gozar tirei meu pau para fora e disse com tom meio que de pergunta:
_ Chupa?
Jonas não disse nada apenas pegou em meu pau e lentamente o direcionou para sua boca, um pouco sem jeito meu sobrinho começou a me chupar, pedi para ele parar, relaxar a boca e deixa la bem aberta com cuidado para não raspar os dentes e comecei me movimentar como se estivesse fudendo sua boca. É muito bom isso eu socava ele as vezes engasgava mas eu continuava e me apertando meus próprios mamilos, depois parei e pedi para ele ir mamando fui instruindo e logo o moleque pegou o jeito.
Depois de um tempo assim coloquei meu sobrinho de lado na cama deitei por trás abri suas pernas e comecei a passar meu pau em seu rego ia pincelando aquele cuzinho que logo começou a piscar pedindo rola com Jonas gemendo baixinho.
Comecei a fazer pressão para penetra lo, mas Jonas encolhia a bunda, eu pedia para ele relaxar ele disse que nunca tinha dado eu disse para ele confiar em mim e respirar fundo quando ele o fez eu gravei Jonas deu um grito com uma mão tampei sua boca com a outra segurei seu peito contra meu corpo para ele não fugir e fiquei quieto dentro dele, sentia seu corpo pulsar seu cu quente apertar meu pau eu estava delirando de tesão já fazia tempo que não metia em um cu tão apertado e gostoso como aquele.
Quando Jonas voltou a respirar mais calmamente comecei a me movimentar ele voltou a se assustar mas fui controlando o ritmo e logo ele já estava gemendo em minha pica e rebolando, que delicia do caralho!
O virei na cama ficando por cima e metendo naquele rabo gostoso imprensando meu peito em seu corpo jovem e quente, meti muito nessa posição, me ajoelhei na cama o coloquei de quatro segurei em sua cintura e meti agora mais rápido e forte, Jonas gemia e dava gritinhos eu batia em sua bunda que chegava a estalar enquanto ouvia meu corpo chocar com sua bunda ate que não mais aguentei e gozei ainda com meu pau duro dentro de Jonas bati uma punheta para ele que logo gozou apertando meu pau me fazendo gozar novamente.
Deitamos lado a lado na cama e Jonas acabou dormindo exausto, quando acordou disse para ele tomar um banho tinha comprado pão com mussarela e presunto ele comeu peguei uma pomada e passei em seu cu que estava vermelhinho e inchado entreguei a pomada para ele e disse para passar novamente antes de dormir e quando acordasse.


Bom por enquanto é isso galera espero que tenham gostado não se esqueçam de votar e comentar.


Autor: Mrpr2
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Erótico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

Últimos Comentários

  • How to increase traffic to your site [yo... Mais...
  • How to drive traffic to your website [yo... Mais...
  • Uauuu! Fantástico! Parabéns. Continua? r... Mais...
  • Hello guys! Who wants to chat with me? I... Mais...
  • Hi fellas! Who wants to see me live? I h... Mais...
  • This post is worth everyone's attention.... Mais...
  • Henrque, amei o seu conto...excitante e ... Mais...
  • Hi fellas! Who wants to meet me? I'm liv... Mais...
  • Hello guys! Who wants to see me live? I ... Mais...
  • Hi guys! Who wants to see me live? I hav... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner