Traições - O prazer de ser corno - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa Rápida


O prazer de ser corno

Ver todos os Contos Eróticos de rui j santos

Referência (ID): 1543
Desde o inicio deste mês de outubro, que a minha adorável esposa Ana, (para aqueles leitores que não lerem os meus contos anteriores Ana tem 44 anos, é uma loirinha/para os tons de acastanhado de cabelo ligeiramente longo, busto 36-B, mede 1.65 cm, com um rabinho ligeiramente espetado. Por onde ela passa, particamente sempre provoca olhares dos homens), retomou as aulas do Ginásio, tinha verificado alguns msm, fora do habitual, com ela sempre a tentar, desviar as atenções e desconsiderando, a importância dos mesmos, quando eu lhe questionava do porquê, de tantos “segredinhos” ….. Claro num momento oportuno, não tive com grandes rodeios, e foi averiguar no telemóvel dela as msm, e porra não é que confirmei as minhas suspeitas, mensagens altamente comprometedoras, entre ela e o seu personal trainer. O Ricardo (um jovem de 28 anos, muito bem constituído, moreno alto, ombros largos. Natural da ilha da Madeira, acabado de tirar a formação em ciências do desporto, com especialização, em treino e acompanhamento/motorização.) que já lhe comeu por algumas vezes, e que ela já me tinha garantindo que tinha terminado tudo com ele, pois parece que eles já não se falavam, desde inícios de junho.
O teor das mensagens, basicamente era a confirmação, de que ele continuava “ vidrado” na minha Ana, dizendo que estava cheio de saudades, queria muito estar com ela, sozinho e não aguentava mais, as aulas de ginásio, vê-la tão boa, e sem poder…provar…. As da minha Ana, era só, do tipo, vamos ver se tens sorte, ma que no fundo, também já sentia alguma saudade… vamos esperar por um momento, mais oportuno, e numa última msm, ela até informou-lhe da possibilidade, de mim, o marido corno, ausentar-me para uma reunião de trabalho no sábado, dia 14 de outubro, e toda a tarde. Bom eu perante estas trocas de msm, entre eles começei automaticamente a imaginar, que teria uma excelente hipótese, de apanhar os “pombinhos” em plena acção, sem que qualquer um deles pode-se imaginar. Situação que me provoca um tesão descomunal, de ver a minha esposa Ana a fazer sexo, com o seu amante, sem que ela imagina, que eu possa estar bem presente. Mesmo o facto de ter a certeza que ela não imagina, que eu estou presente, dá-me mais tesão ainda.
Porém tinha visualizando estes msm, na passada 3ª feira dia 10, no dia seguinte confirmei, com a minha querida Ana, que tinha sempre a reunião, com os meus novos clientes chineses, no próximo sábado, dia 14. Portanto iria estar ausente, em trabalho das 14:30h às 17:30 h podendo-se prolongar mais ainda, pois teria que aproveitar ao máximo, o tempo com este tipo de cliente. Na noite de 5ª feira foi “inspecionar” o telemóvel da minha querida Ana, quando ela já se encontrava, em pleno sono. Bingo quase que nem queria acreditar o que estava lendo, no registo de mensagens, do equipamento dela. Ana tinha mesmo dito/escrito, “tem que ser este sábado à tarde, o meu marido tem uma reunião de trabalho, vens ter à minha casa, por volta das 15:00h” foda-se que tusa que me deu, ler aquela mensagem. Ainda por cima sabendo que os nossos filhos, iam estar fora todo o sábado, desde a manhã até ao domingo, numa concentração da equipa de futebol deles.
Jantamos na sexta-feira, em casa num espirito normal de família, minha Ana chegou mesmo em cima da hora do jantar, após mais uma aula de ginásio, tomou um banho rápido, e jantamos normalmente, voltei a perguntar como estava a de correr as aulas de ginásio, e ela muito marota, sempre a desviar o assunto, só insistindo se sempre se confirmava a minha reunião, no dia seguinte a partir das 14.30 h.
Bom sábado, durante a manhã, já tinha verificado mais uns “segredinhos” da minha esposa, ao teclar no telemóvel, miúdos saíram bem cedo, e por volta das 14.20h foi despedir da minha adorável esposa Ana, dando-lhe um beijo nos lábios, e perguntando-lhe então amor o que vais fazer esta tarde livre, ela só me respondeu-me, estou a pensar em ir ao Shopping.( hui mentirosa, e safada já tinha tudo planeado, grande cabrona, toda esta situação só me dava mais tusa ainda )
Tinha que fazer as coisas bem-feitas, qual reunião qual caraças, estava era mesmo, já com o pau duro que nem chumbo, e sentia um enorme desejo, indiscritível, de ser corno outra vez……. Sai de casa mesmo de carro, estacionando somente e 2 quarteirões do meu, e regressei a casa com muita cautela. Ao chegar perto da minha casa, já estava vendo o sacana, do Ricardo no interior do seu carro, certamente à espera de algum toque dela……
Entrei de um modo muito subtil na minha casa, pelos fundos através de um portão, que só eu é que tenho a chave, descalcei o meu calçado, e foi p/ a sala, colocando-me atrás de um grande cortinado, que cobre todo um dos lados/fachada da minha sala. Sinto o barulho do secador de cabelo da minha Ana, consegui vê-la a passar do closet até ao fundo da nossa suite, ela estava de vestido curto e justo, verde tipo relvado, que tinha oferecido quando estivemos, nas últimas férias, no Algarve este junho passado. Senti o cheiro do perfume, que ela selecionou, e Ana pega no telemóvel, e só diz podes entrar pela garagem e subir até à sala.
Bingo outra vez, eles provavelmente iriam estar na sala, coloquei-me da melhor forma, atrás do cortinado, podendo mover a parte de dentro do mesmo, a parte mais clara, conseguia visualizar tudo o que estava á minha frente. Vejo o Ricardo a entrar na minha sala, ficando ele de pé à espera dela, até que ouço o som bem vincado, do tacão dos saltos altos, da minha Ana, que vem ao encontro dele, e sem conversas, nem olá nem boa tarde, os dois pombinhos afogam-se num marmelanço intenso, com o sacana a apalpar a minha esposa todinha, com fortes apertos no cuzinho dela, e vejo muito bem, o troca de línguas entre eles, nuns chupões e linguados de fazer a inveja, a muito gente. Tinha o meu pau que nem um cilindro, a bombar de tesão, senti mesmo uma tusa brutal, mas ao mesmo tempo um sentimento de ciúmes, e alguma raiva, pois estava a constatar um comportamento, da minha esposa, de uma verdadeira amante daquele sacana.
Contudo o tesão de corno, fala mais alto, não consigo descrever o que realmente sinto, mas o meu coração, bate num ritmo diferente, o caralho fica duro, de forma diferente, sinto mesmo o pulsar das veias no meu pau, ainda por cima estava numa situação, em eles os dois jamais imaginavam, que eu podia estar ali a escassos metros, o facto de a minha esposa, estar consciente, que naquele momento ela estaria com outro, sem eu saber, excitava-me muito.
Bom após uns breves minutos, os dois já falavam alguma coisa, ele sempre a elogiar a minha querida esposa, adoro ver de cabelo solto e ligeiramente ondulado, ele tinha pedido previamente, verifiquei ao ler nas mensagens entre eles, para ela usar assim deste modo. Por outro lado a minha Ana mais calada, só dizia que t/b já sentia saudades dele. Ricardo começa a soltar o vestido de Ana, abrindo-lhe o fecho nas costas, de seguida ela baixou completamente o vestido, ficando a minha Ana só de corpete branco rendando e de cuecas, rendadas bem sexy, ela sabe o quanto eu adoro aquele conjunto, pelos vistos ela t/b gosta de usar, com o amante. Ele senta-lhe num dos sofás, ele já tinha tirado a roupa, ficando só de boxers azuis escuros, estes a minha mulher é que fez baixar, ficando Ana de frente para o mastro do sacana, Ana inicia um broche divinal, dando-lhe leves lambidelas e cuspido na cabeçorra do sacana. Com Ricardo a soprar de tesão, segurando-lhe nos cabelos, nesta parte a minha esposa sabe mesmo mamar, ela enrolava com língua a cabeça do caralho, fazendo um autêntico chupa-chupa, deixando a ponta grossa, do caralho dele, bem lambuzado, notando-se mesmo alguma espuma, de tanta saliva que a minha Ana, fazia-lhe em redor da piça do sacana. Eu sei muito bem, não é por ser a minha esposa, mas Ana faz sempre uma mamada de sonho, quando faz sexo. Eu já transbordava de tesão, ia fazendo algum esforço, na gestão da minha punheta, e com a outra mão segurando o meu telemóvel, fazendo muito discretamente, a melhor reportagem fotográfica possível. Ouvia-se perfeitamente os sons do chupa, dos lábios da minha Ana na cabeçorra, no caralho dele, este não parava de dizer coisas amorosas, do género “ coisa boa giraça, sou completamente doido por ti, adoro-te tens um corpo de boneca e tudo mais, mamas tão bem, como sabes fazer sexo oral…….”
Até que eles saltam para o sofá grande, e Ana abrindo-lhe totalmente as pernas, pede-lhe para ele lhe comer na posição de frango assado. Assim foi o sacana não hesitou, e iniciou um vaivém frenético, dando bombadas, com a minha Ana a gemer e a dizer, enche-me toda de leite, fiquei deveras admirado, que tesão/ciúme brutal me deu, ouvir da boca da minha esposa, aquele pedido……. ele ainda questionou tomas a pílula?, Ana confirmou dizendo querido enche-me todinha a minha ratinha. Que tesão que estava a sentir e assistir, com a visão fabulosa, daquele macho potente, entre as pernas da minha mulher, vendo mesmo Ana a cruzar as suas pernas sobre as costas dele, e a forçar ligeiramente o ritmo das bombadas de Ricardo. Ainda ele levou alguns minutos, no marmelanço acompanhado de bombadas, “secas e fundas” mas de seguida, rapidamente começou a acelerar as bombadas, e gritou anunciado “ vou me vir amor todo p/ dentro de ti”
Porra aquilo deu-me um ciúme descomunal, mas claro acompanhado de forte tusa, que não consegui parar a minha punheta, esporrando o cortinado totalmente. Também que se lixe, neste momento estou em vias de comer, uma nova estagiária, que está a trabalhar, lá para a minha empresa, de nome Alexandra que é tão boa, como profissional, se eu conseguir comê-la, juro que vou contrata-la. Acho que a minha adorável esposa, já está desconfiada, julgo que de certa forma “vingou-se” agora com o Ricardo, o seu personal trainer ( esta parte provavelmente, poderá ficar para mais um relato )
Para terminar, Ana pedi-lhe para ele sair, embora ele manifesta-se vontade de ficar um bocado, eu nunca sai do cortinado, até verificar que o sacana, bateu com a porta. Passado cerca de 20 minutos eles despediram-se, e a minha Ana sempre foi para o shopping. Voltei a sair de casa, só regressado pelas 18:00 h, Ana ainda não tinha voltado, liguei-lhe, e ela muito sorridente, pedi-me para ir ter com ela, para jantarmos lá shopping, ficando “no ar” um ambiente, como nada ocorre-se. Sabendo eu que a cona dela, encontrava-se toda cheia de leite, do amante dela.
Jantamos normalmente, como um casal namorados, com beijos e tudo mais, e ao chegar casa, demos uma valente queca, com mamada no mesmo sofá, que ela tinha me colocando os cornos. Por isso não me canso de afirmar, amo cada vez mais minha adorável esposa Ana.
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Erótico. Registe-se, é gratuito.

Comentários  

 
0 #1 Ana Moreira 07-11-2017 16:27
Conto muito excitante! Se foi bom para os ....é continuar a fazer de conta! :)
Citar | Reportar ao administrador
 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

Últimos Comentários

  • Sou totalmente ativo 000%ativo simpático... Mais...
  • Hi there to all, how is all, I think eve... Mais...
  • Olá mrpr,gostei muito do seu conto.Quero... Mais...
  • Nossa que delicia de experiência cara.Se... Mais...
  • O conto foi bem elaborado gostei. Porém ... Mais...
  • I have noticed you don't monetize your p... Mais...
  • I have checked your page and i have foun... Mais...
  • Conto lindo maravilhoso. Excitante por s... Mais...
  • I see you don't monetize your page, don'... Mais...
  • I have checked your site and i've found ... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner