Gays - O Vendedor gostoso. - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa R√°pida


O Vendedor gostoso.

Ver todos os Contos Eróticos de mrpr

Referência (ID): 1382
O Vendedor gostoso.

Me chamo Natan, sou moreno corpo normal com uma bundinha redonda bem atraente modéstia parte. Eu estava sozinho em casa estiradão no sofá sem camisa usando apenas um calção assistindo tv quando me chamam la fora. Era um vendedor porta a porta me oferecendo seus produtos quando olhei aquele para ele pirei naquele cara.
O vendedor era branco, fortinho, 1,65 de altura e um volume que mesmo dentro da bermuda chamava a atenção. Eu não estava interessado em nada do que tinha no carrinho ate porque eu não tinha dinheiro para comprar nada também, mas não queria que ele fosse embora. Estava um sol muito quente e ele suava foi minha deixa para lhe oferecer um copo d’agua o que de pronto foi aceito.
Jonas esse era seu nome, entrou a meu convite colocou seu carrinho com seus produtos para dentro do portão e em seguida me acompanhou para dentro de casa sempre conversando com aquela lábia de vendedor eu na frente e ele atrás sempre que eu olhava para trás o pegava de olho em minha bunda. Aquilo foi me excitando ainda mais e acho que ele percebeu, pois enquanto bebia a agua me perguntou se eu trabalhava, me elogiou e questionou se eu pegava geral por ali e se tinha namorada pensei bem no que eu responderia se bancava o hétero ou se me assumia para ele na tentativa de passar para um próximo nível e foi o que fiz respondi que minha praia era outra o que para minha surpresa foi seguido de um:
_ H√° sim...
Um gole de agua e uma pegada no volume que estava entre suas pernas com uma olhada intensa dentro de meus olhos que me deixou todo arrepiado e fez meu cacete dar um soluço o que o fez dar um sorriso com ar safado.
_ Tem alguém em casa?
_ N√£o estou sozinho meus pais foram trabalhar.
_ Tem perigo deles chegarem por agora?
_ Porque?
_ O sol esta muito forte la fora estava querendo descansar um pouco, relaxar saca?
Disse ele mexendo em seu cacete por cima do calção.
_ N√£o sei...
_ O que foi? Eu te curti, você gosta, esta com vontade que estou vendo, não tem ninguém aqui e pode ter certeza que não vou contar para ninguém assim como sei que você não vai espalhar por ai.
_ √ą mas...
_ N√£o me curtiu, foi isso?
_ Não é que...
Nesse momento ele encostado na pia tira seu cacete para fora. Aquela pika linda, branquinha, de mais ou menos 16 cm, com prep√ļcio j√° deixando aparecer aquela cabecinha rosada. Jonas deu uma balan√ßada me deixando hipnotizado por aquela delicia e dizia:
_ Vem so uma chupadinha vai! Ninguém vai saber juro! Mama aqui, vem!
Depois que ele insistiu muito com agua na boca topei fui me aproximando daquele corpão, aqueles braços fortes, seu peitoral que era mais largo que sua camiseta quase deixava seus mamilos bicudos e rosados para fora. Quando me aproximei o suficiente ele me puxou com o braço e me lascou um forte beijo chupando meus lábios e invadindo minha boca com sua língua havida e com sua outra mão acariciava minhas costas indo em direção a minha bunda invadindo meu calção.
Jonas tirou sua camisa e direcionou minha boca para seus mamilos percebi que ele queria que eu os chupasse e foi o que fiz. Como um bezerro eu mamava naqueles peitos bicudos sentia seu cheiro de perfume misturado com suor de macho que me deixava louco de tez√£o fui abaixando beijando e lambendo aquela barriga chapada ate encontrar seu cacete que j√° babava duro feito rocha. Puxei a pelinha e brinquei com ela com meus l√°bios, depois arregacei expondo aquela cabe√ßa rosada e brilhante por sua baba e lambi toda sua circunfer√™ncia e todo o corpo do seu cacete ate a base esfregando meu rosto nos cabelos loiros do seu p√ļbis, aproveitei e lambi seu saco que tinha poucos cabelos, depois voltei para seu cacete e com meus l√°bios lubrificados com saliva ia e vinha retirando daquele macho gemidos de prazer.
Jonas me puxou para cima me deu um beijo sentindo o gosto do seu próprio pau e me elogiou.
Delicia de boca moleque, vem que eu quero mais dessa boca no meu cacete, mas sentado aqui no sof√°.
O bombado foi para a sala retirou seu calção e sentou se no sofá com suas pernas abertas e os braços também abertos apoiado no encosto como se estivesse em sua casa, relaxado me mandou continuar mamando em seu cacete o que de pronto eu fiz.
Depois de certo tempo ordenhando com a boca aquela delicia de pika fui ordenado que parasse. Jonas pediu para que eu me levantasse e ficasse de costas para ele e foi o que fiz. Jonas abriu minha bunda e passou sua l√≠ngua √ļmida e quente com uma textura que meu cu nunca havia sentido antes era a primeira vez que eu era linguado no rabo. Meu corpo se estremecia a cada contato de sua l√≠ngua. O puto beijava, mordia as bandas de minha bunda e em meu rego e a entrada de meu cuzinho era passado sua l√≠ngua com muito cuspe eu meio que emborcado para frente sentindo aquele imenso prazer percebi quando o cara se levantou e ficou de p√© atr√°s de mim pincelando seu cacete duro em meu rego. Logo um desejo de ser penetrado junto a um medo pois j√° havia algum tempo que eu n√£o fizera aquilo me invadiu ent√£o pedi para que ele parasse.
_ Calma so estou brincando.
_ Eu sei onde essa brincadeira vai levar.
_ E não é isso que você quer?
_ Não sei já tem muito tempo que eu não faço isso e...
_ Então chegou a hora dito isso senti a cabeça do seu cacete fazer pressão para entrar em meu buraco.
_ Espera! Espera! A camisinha, sem preservativo n√£o rola.
_ Ok tudo bem eu tenho aqui.
Jonas foi rápido em seu carrinho e logo voltou com um preservativo e um tubo de lubrificante me colocou de novo para chupar seu cacete me pedindo para relaxar enquanto dedava meu cacete com o gel. Depois de três dedos entrando e saindo de meu cu, o vendedor me colocou de quatro do sofá e iniciou a penetração.
Sinceramente doeu menos do que o esperado e logo já sentia suas estocadas em meu cu. Sua pélvis peluda tocando, batendo e roçando de encontro com minha bunda toda empinada recebendo aquele cacete duro e cheio de veias que me enchia de prazer. Jonas alternava a velocidade e suas mãos percorriam meu corpo, depois de um tempo sentou no sofá e pediu para que eu o cavalgasse.
Nossa que delicia era sentar naquele cacete que me invadia debaixo para cima auxiliado com aquelas enormes mãos em minha cintura. Cansei de subir e descer e rebolando no colo do vendedor com todo aquele cacete enterrado em meu cu eu sentia seu respirar em meinha nuca ele me apertou em um forte abraço onde pude sentir o calor do teu peito em minhas costas algumas estocadas e senti o preservativo se encher de porra dentro de mim com seu cacete inchado querendo mais espaço dentro de mim. Ainda fui contemplado com uma deliciosa punheta ainda sentado em seu colo com seu cacete ainda duro dentro de mim. Nada melhor que gozar com um pau no cu. Enchi minha barriga e o chão da sala de porra.
Fomos para o banheiro nos lavamos, fiz ainda mais um boquete naquele homem maravilhoso , muitos beijos foram trocados e promessas de que ele voltaria para oferecer mais produtos.
Trocamos contatos e Jonas se foi. Isto aconteceu ontem ainda sinto seu cheiro e seu sabor não sei se nos encontraremos novamente, mas caso aconteça eu volto a lhes contar.

E vocês já transaram com algum ambulante? Conte ai sua experiência. Vote, curta participe!

Autor: Mrpr2
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Er√≥tico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

√öltimos Coment√°rios

  • Our tube has specialized on HD porn film... Mais...
  • SE VC QUISER CONTINUAR E DAR PARA UM COR... Mais...
  • SE VC QUISER CONTINUAR E DAR PARA UM COR... Mais...
  • SE VC QUISER CONTINUAR E DAR PARA UM COR... Mais...
  • SE VC QUISER TER MAIS ALGUMAS EXPERIENCI... Mais...
  • N√£o da para colocar o tel aqui. Manda n... Mais...
  • .. N√£o da para colocar o tel aqui. Manda... Mais...
  • N√£o da para colocar o tel aqui. Manda no... Mais...
  • Cara adorei esse conto. Me add no whatsa... Mais...
  • Sou mulher 0 Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner