Orgias - Tarde de Sexo Selvagem - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa R√°pida


Tarde de Sexo Selvagem

Ver todos os Contos Eróticos de Crisalli

Referência (ID): 1584
Ola a todos, meu nome é Cris, e voltei para compartilhar com vocês mais uma de minhas aventuras. Sabem, entre muitas das minhas aventuras, conheci o Vander, um homem maravilhoso, muito gentil que se tornou vamos dizer assim, um parceiro para todas as horas (se é que me entendem...)
Vander é um negro lindo, musculoso, 1,82m, e um pênis deveras avantajado e como podem ver....delicioso (tem uma foto dele no me album).
Semanas atr√°s, recebi um telefonema dele no meu celular me contando que iria passar uns dias em uma cidade vizinha para resolver alguns neg√≥cios referente a sua empresa. L√≥gico que n√£o podia perder a oportunidade de desfrutar daquele homem maravilhoso... Dei um jeito de escapar do escrit√≥rio, de fui correndo para a cidade vizinha desfrutar do meu Deus do √Čbano...
Marcamos um encontro em um motel da cidade.
Por volta das 16h, disse para a secret√°ria desmarcar todos os meus compromissos, peguei meu carro e me dirigi ao motel.
Quando cheguei, estacionei meu carro na garagem no quarto que ele tinha alugado. Fechei a porta co carro e para minha surpresa, fui recebida por ele, na porta do quarto, j√° totalmente nu, com aquele 'pau' enorme j√° ereto.
Ele me puxou para si, espremeu meu corpo naqueles corpo musculoso e me deu um beijo de l√≠ngua longo e profundo na boca. Me levou at√© a frente do cap√ī do carro e me mandou tirar toda a roupa.
- Como assim, eu disse.
- Tira essa roupa logo ou eu rasgo ela todinha e você vai voltar nua para casa... me retrucou rindo.
Imagina... eu tirar a roupa na garagem do motel, morrendo de medo de alguém ver... mas isso me deixou mais excitada do que nunca...
-Ent√£o vou te ajudar , disse ele... Puxou as al√ßas da minha blusa para baixo, exibindo meus seios, e imediatamente, meteu a boca no meio dos meus seios... aquela boca mordiscando em volta dos mamilos me deixava louca de tes√£o; de uma s√≥ vez arrancou minha blusa, meu suti√£ e jogou sobre o cap√ī do carro... desabotoou minha cal√ßa, me colocou de 4 sobre o carro e baixou minha cal√ßas e depois minha calcinha... tirou minha sand√°lia, e jogou minha cal√ßa e calcinha junto com as outras pe√ßas de roupa sobre o carro... Nisso ele me levantou e me segurou pelos ombros, me fez agachar e foi colocando aquela "rola" grossa e enorme na minha boca....
Gente, que pau é aquele... não cabe na minha boca de jeito nenhum.... consigo engolir somente a glande enorme e vermelha, o resto fica para fora.... mas ele começou a estocar o cacete na minha boca e aquilo foi entrando quase todo na minha boca.... quase não conseguia respirar, tendo tudo aquilo entrando e saindo da minha boca num ritmo acelerado... minha saliva foi lubrificando aquele cacete delicioso. Então, ele me levantou, me colocou de quatro sobre o capo do carro e me preparou para receber aquela 'vara dos deuses'.
Senti aquela cabeça vermelha enorme, abrindo minha bucetinha, adentrando minhas entranhas... que cheguei a gozar de tesão no pau dele. Que cacete delicioso, ele vai entrando e não acaba mais de tão grande.... Dói para caralho, mas descobri que amo ser sodomizada por essa homem, quanto mais dor eu sinto, mais excitada fico. Ele sabe disso e faz questão de me causar dor para me dar prazer. Na hora que senti as bolas dele batendo na minha bundinha, ele me deu uma estocada tão forte, que cheguei a revirar os olhos de dor e tesão... foi metendo forte que chegava a me levantar para o ar..... aquilo doía para valer.
Queria gritar de dor, mas estava com medo que alguém visse e pegasse a gente trepando na garagem do motel. Ele puxada meus cabelos com uma das mãos e apertava meus seios com a outra, enquanto enfiava o cacete com toda força. Quando estava quase gozando, ele saiu de dentro de mim e me arrastou para o quarto pelos cabelos.... fechou a porta, me jogou na cama.
Nisso ele veio para cima de mim, abriu as minhas pernas e me penetrou com força....Soltei um grito de dor, quando aquela vara entrou com tudo na minha bucetinha... ele foi estocando com violência e eu só podia gemer e revirar os olhos de tanta dor e prazer....
-T√° gostando vadia... quer seu neg√£o no seu cuzinho, vagabunda?, divertia-se.
Ele me dava tapas de leve no rosto.... quando de repente saiu de mim novamente, me levantou da cama, me encostou na parede, me deixando de costas para ele. Me apertou com força contra a parede, quando senti o pau dele tentando invadir meu cuzinho. Falei para ele que tinha trazido lubrificante pra sexo anal e que estava na minha bolsa, que era para ele deixar eu pegar. Ele riu.. e disse
- Piranha minha n√£o tem essas frescuras.... piranha minha aguenta a seco mesmo.... e voc√™ vai aguentar tudinho.....quero ver voc√™ gritar, vadia... ria. Sentia cabe√ßa do pau for√ßando a entrada do meu √Ęnus... ele me segurou pela cintura, quando senti a cabe√ßa entrando no meu buraquinho....gente, chegou a escorrer lagrimas dos meus olhos.. mas ele se excitou e foi enfiando aquela vara devagarzinho no meu cuzinho.... Teve um momento que pedi para ele tirar, pois estava doendo muito, mas ele apenas disse.
-√Č pra doer mesmo, voc√™ tem que sofrer, para aprender a deixar o seu neg√£o feliz.... ria. Enfiou todo o cacete no meu √Ęnus, que nessa hora estava mais alargado que tudo. Come√ßou um vaiv√©m selvagem... aquele pau saindo e entrando no meu cuzinho, me fazia ver estrelas. Quando mais eu gemia de dor, mas excitado ele ficava, e enfiava cada vez mais forte..... Ficou estocando dentro de mim durante uns 10 minutos ininterruptos,, aquilo me deixava louca de tes√£o, que cheguei a gozar antes de sentir aquela porra deliciosa e quente dentro do meu cuzinho... Mesmo depois de gozar, aquele pau ficou duro dentro de mim, mais uns cinco minutos. Deitei na cama exausta, n√£o aguentava nem levantar um m√ļsculo. Depois de descansar, fui tomar um banho, mas quando estava no banho, meu negro favorito, ainda conseguiu me foder mais um pouco... meter debaixo do chuveiro √© muito gostoso.... Peguei minhas roupas em cima do carro, me vesti, e rumei para minha cidade, satisfeita e realizada por ter passado a tarde com meu macho favorito.
Deixem seu coment√°rio ou me mandem um e-mail [email protected]
Vou amar ler todos.
Bjs
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Er√≥tico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

√öltimos Coment√°rios

  • Good day! This is kind of off topic but ... Mais...
  • I am truly happy to read this webpage po... Mais...
  • Yoou really make it seem so easy with yo... Mais...
  • √≥timo conto..sempre que leio fico puto d... Mais...
  • Everything iis very opewn with a clear e... Mais...
  • PARAB√ČNS eu t/b tive que ter muito traba... Mais...
  • You actually make it seem so easy with y... Mais...
  • Hey very nice blog! Feel free to surf to... Mais...
  • I have noticed you don't monetize your w... Mais...
  • There are many unethical "how to" progra... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner