Gays - Te amei, amo e sempre vou te amar-14- A Armadilha. - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa R√°pida


Te amei, amo e sempre vou te amar-14- A Armadilha.

Ver todos os Contos Eróticos de mrpr

Referência (ID): 1356
Te amei, amo e sempre vou te amar-14- A Armadilha.

Na segunda feira depois de atender um cliente fora da imobiliária chego e assim que entro dou de cara com uma mulher na recepção falando com Margo, eu sabia quem era aquela mulher e quando ela se vira um pouco eu a reconheço era a mulher de Augusto, mas o que ela estava fazendo ali? Será que ela havia descoberto algo?
Desacelerei o passo e lentamente me aproximei prestando a atenção na conversa entre as duas e percebi que aparentemente ela estava apenas a procura de uma casa mesmo. Algumas ideias começaram a passar pela minha cabeça e decidi ver ate onde eu era capaz de chegar.
_ Olha Sra Alice eu...
_ Pode deixar Margo eu vou atende la.
_ Bom dia senhora, por aqui.
_ Obrigada.
_ Sente se, meu nome é San... Santos, Alexandre Santos.
Conversando com Alice descobri que ela estava procurando uma casa maior, pois tinha duas filhas, mas estava gravida de poucos meses torcendo para que fosse um menino e como as filhas j√° estavam ficando mocinhas precisaria de uma casa maior.
Quando Alice me disse estar gravida um sentimento de culpa e ódio tomou conta de mim fazendo minha boca secar. Senti culpa por não ter me permitido enxergar todos os sinais de que algo não estava certo, por ter me deixado enganar me senti egoísta principalmente sabendo que ela estava gravida e ódio por ver o tão canalha que aquele homem era traindo sua esposa, família e a mim como se fosse a coisa mais comum do mundo.
Mostrei algumas fotos de casas e combinei de mostrar a ela posteriormente pessoalmente as que ela se interessasse. Muitas coisas passavam por minha cabeça, pensava no que iria acontecer caso Augusto me visse mostrando a casa para sua mulher, como ele reagiria, justo ele que tinha pavor em ser descoberto, sera que a mãe era real ou apenas mais uma mentira?
Questionei a mulher quanto ao numero de moradores, se teria algu√©m idoso, sobre visitas de familiares idosos, cadeirantes para mostrar melhores op√ß√Ķes ent√£o a surpresa os pais de Augusto eram falecidos a mais de quatro anos e apenas os cinco iriam morar no novo endere√ßo, outra informa√ß√£o √© que devido ao trabalho corrido do marido quem iria tratar de todas as etapas seria ela Alice, J√° que o marido era muito ocupado e lhe havia dado carta branca para comprar a casa que ela achasse melhor.
Mentira em cima de mentira, falso, covarde, mentiroso! Eu estava com muita raiva de Augusto, tudo o que ele havia me dito por meses era mentira e n√£o so para mim ele estava transformando a vida de outras pessoas em uma grande mentira.
Alice não era uma mulher desarrumada, desajeitada pelo contrario elegante, falante, atraente naquele momento decidi que eu não podia deixar aquilo passar em branco. Eu tinha conseguido ver por trás da mascara não iria deixar outra pessoa continuar sendo enganada, aquela mulher e sua família merecia mais pelo menos deveria ter a chance de escolher continuar ou não naquela situação.
Passei o resto do dia pensando em como me vingaria daquele safado, Simplesmente contar a esposa que o marido tinha um caso comigo n√£o seria das melhores op√ß√Ķes. Tinha que ser algo que ela n√£o tivesse duvidas, ela tinha que ver com seus pr√≥prios olhos. Augusto era esperto e para desmascara lo eu teria que faze lo jogar meu jogo, pois se ele percebesse algo sumiria eu perderia a chance de me vingar, sua mulher continuaria as cegas sendo enganada e ate poderia ter uma retalia√ß√£o por parte de Augusto. Pensei em um plano um tanto ousado apelando para o ego de Augusto seria arriscado, mas eu estava eu disposto a correr o risco. Estava na hora de dar o troco!
A noite Augusto me ligou, so de ouvir sua voz meu sangue ferveu ele questionou com toda autoridade o porqu√™ eu estava ignorando suas liga√ß√Ķes e mensagens j√° que eu mesmo tinha brigado com ele por fazer o mesmo se o motivo de n√£o atende lo era por estar com Rafael. Claro que ele iria pensar nisso, geralmente quem trai tem a impress√£o de que todos a sua volta tamb√©m s√£o infi√©is. Respondi que o motivo era outro muito trabalho, problemas e Rafael era mais que passado para mim, n√£o queria algu√©m como ele ao meu lado que queria algu√©m com a cabe√ßa aberta e que sinceramente estava em duvida se ele tamb√©m seria o homem certo para estar ao meu lado.
_ Claro que sou meu amor, que tal eu te provar isto hoje?
_ Passei muito tempo preso em meu passado, a volta de Rafael me fez perceber isso e agora quero aproveitar tudo o que eu não pude antes. So não sei se você esta disposto a me seguir nesta nova forma de ver a vida.
_ Por que esta dizendo isso?

_ Você é muito conservador Augusto, um cachorrinho da mamãe eu quero é um homem para mim!
Augusto ficou um tempo calado do outro lado.
_ Não sou isso, sou um homem! Mas tudo bem vou me planejar e conseguir mais tempo para nos, talvez algumas pequenas viagens de fim de semana para uma cidade aqui do lado seja a solução para nossos problemas saímos mais, podemos ir a lugares juntos sem que sejamos surpreendidos que tal?
_ Não sei se so isso será o suficiente agora, em meu ponto de vista não precisaríamos sair daqui para estar juntos, mas concordo que é um esforço. Mas quero mais porque ate no sexo você é careta e quero coisas mais ousadas diferentes.
_ Não estou entendendo, ate pouco dias atrás estava me elogiando agora esta ai me detonando, o que você quer? Na verdade que tal termos essa conversa ao vivo?
_ Não! Não quero você aqui em meu apartamento.
Acabei falando sem pensar, deixando minhas emo√ß√Ķes comandarem. Eu n√£o queria aquele mal car√°ter em meu apartamento, mas agora eu tinha que pensar em uma desculpa r√°pido.
_ Como? Porque? O que esta acontecendo Santiago tem algu√©m ai? √ą o Rafael, √© isso voc√™s voltaram?
_ Acabei de falar que n√£o quero nada com o Rafael n√£o ouviu? Meu apartamento esta em reforma estou na casa da Mariza.
_ Mas o que estava de errado com seu apartamento?
_ Varias coisas estou aproveitando e arrumando tudo de uma vez para não ter que fazer obras picadas, apartamento sabe como é? Difícil de fazer reforma.
_ Você esta me enrolando Santiago!
_ Me enrolando esta você! Mudando de assunto tentando arrumar uma maneira de me colocar como culpado de algo e tirar o foco de você. Mas já que você quer tanto colocar outra pessoa que tal fazer isso de outra forma?
_ Oi? Eu sabia! Você esta pensando que eu vou transar com você e seu ex? Você esta maluco?
_ Na verdade como você tem toda uma questão de não se expor e tal, talvez seria melhor se você escolhesse alguém de sua confiança.
_ Você enlouqueceu eu não vou fazer isso!
_ A mamãe não deixa ne? Eu já sabia que você era muito careta. Quer saber eu arrumo alguém que faça!
_ Você esta muito estranho se quiser minha opinião...
Neste momento penso que ele desconfiou de algo ou que fui muito ousado e tinha com isso perdido a batalha.
_ Mas confesso que isso √© um desejo que n√£o sabia nem se teria como um dia eu realizar. N√£o sei o que esta acontecendo com voc√™, talvez estresse desses √ļltimos dias muita coisa acontecendo ao mesmo tempo sei la.
_ Não Augusto eu estou acordando, acordando para a vida, mas se você não quiser me acompanhar fique ai pajeando sua mãe, por que eu já me cansei disso.
Desliguei o telefone e fiquei aguardando já era tarde da noite quando recebo uma mensagem de Augusto que topava, mas apenas se o terceiro fosse o Alberto. Me enviou fotos do tal Alberto era um advogado amigo dele do escritório, mas teria que ser absolutamente confidencial ninguém poderia saber daquilo.
Era minha chance, ele tinha aceitado e se desse tudo certo eu me vingaria de Augusto de uma forma épica.
_ Oi Augusto desculpa um cliente me atrasou.
_ Sem problemas esse aqui é o Alberto você se lembra dele na festa na casa do Marcelo?
_ Sim claro. Tudo bom? Prazer em re vê lo Alberto.
_ O prazer é meu.
_ Vocês trabalham juntos não é? Vocês já...
_ Na verdade o Alberto e eu tivemos um caso rápido, mas ai você apareceu e juro que não tivemos mais nada.
_ Hum sei... bom essa casa esta para a venda, eu nunca fiz isso, mas estou fazendo uma reforma em meu apartamento e esta uma bagunça e não queria ir em um motel sabe, acho que não pegaria bem.
_ Eu também não me sentiria a vontade.
Disse Augusto.
_ Vou contar com a discrição de vocês ok?
_ Claro!
Ambos responderam.
Levei os dois ate o quarto que eu já tinha previamente preparado, nesse momento meu telefone tocou disse que eu teria que atender que era coisas do trabalho e disse para já irem iniciando que eu voltaria logo. Realmente não perderam tempo e já começaram a se beijar e tirar a roupa, eu sai para atender fora do quarto, pois sabia que era a Alice. Fui la fora onde Alice já me esperava, a cumprimentei falei algumas amenidades algumas coisas sobre o bairro, o local mostrei a entrada da casa, entrei e mostrei a sala, a cozinha e disse a ela para ir vendo o quarto do casal enquanto eu ia buscar minha pasta que tinha ficado no carro.
Alice seguiu no corredor e eu fiquei encostado na parede da sala e logo começo a ouvir a gritaria.

Autor: Mrpr2

Continua...
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Er√≥tico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

√öltimos Coment√°rios

  • √≥timo conto..sempre que leio fico puto d... Mais...
  • (quatro, sete) nove, dois, doze, meia, q... Mais...
  • √≥timo conto..sempre que escuto fico puto... Mais...
  • The Catholic missionaries and other reli... Mais...
  • Have a look at my blog post; st patrick'... Mais...
  • No issue - obtain st patrick's day t shi... Mais...
  • Thanks for a marvelous posting! I defini... Mais...
  • I have to thank you for the efforts you ... Mais...
  • Gostaria que vc me passasse o contato de... Mais...
  • So de anapolis 0 Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner