Gays - Te amei, amo e sempre vou te amar -19- O que não foi dito. - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa Rápida


Te amei, amo e sempre vou te amar -19- O que não foi dito.

Ver todos os Contos Eróticos de mrpr

Referência (ID): 1364
Te amei, amo e sempre vou te amar -19- O que não foi dito.

Eu sai do banheiro do restaurante ia para a mesa, mas senti uma tonteira me apoiei no em um balcão e resolvi sentar em um dos bancos que ficava de frente ao balcão. Rafael passou por mim deu uma olhada e sentou se a mesa. Eu estava me sentindo tonto a tontura já estava passando quando percebo que alguém se aproxima e puxa um dos bancos para mais perto de mim.
_ Ola, Sei que talvez eu não seja a pessoa que você queira ao seu lado agora, mas eu poderia conversar um pouco com você?
Sendo gentil, afinal era a filha do sócio de onde eu trabalhava além de suas palavras parecer saber algo, sorri e respondi:
_ Sim fique a vontade.
_ Vou ser direta, I’m gay, sou lesbian.
_ Lesbica...
_ Sim, eu sei sobre Rafael e você e pela sua expressão quando cheguei logo percebi que ele não havia lhe contado sobre mim. È uma situação um pouco complicada, não queríamos te envolver nisso, mas acabou acontecendo.
_ Desculpa, não estou entendendo.
_ Quando Rafael chegou nos EUA meu pai tinha acabado de descobrir que eu estava namorando a Ellen, ele nos pegou beijando, deve imaginar como ele ficou. Brigou, xingou disse um monte de coisas e creio que só não nos bateu por conta de sermos mulheres. Me proibiu de ver minha girlfriend e passou a manter uma vigilância de perto em mim. Com o tempo Rafael e eu nos conhecemos, éramos vizinhos, meus pais ficaram sabendo sobre a mãe dele enfim se tornaram amigos e meu pai ser do ramo imobiliário ajudou. Logo tanto a mãe de Rafael quanto meu pai começaram a nos jogar um para cima do outro.
_ Imagino.
_ Como Rafael e eu nos tornamos amigos acabei descobrindo sobre um namorado que ele havia deixado aqui no Brasil e por isso não se envolvia com ninguém, eu também não queria me envolver com outra pessoa principalmente um garoto já que não sinto atração por homens e por amar Ellen, mas como meus pais estavam nos pressionando e principalmente com a piora da mãe de Rafael resolvemos “namorar” claro que tudo não passava de fachada. Assim nossos pais nos deixavam em paz e Ellen e eu podíamos nos encontrar escondidas com a desculpa de estar encontrando com Rafael.
Uma tontura mais forte coloquei a mão no rosto, comecei a suar frio.
_ Você esta bem?
_ Sim estou, tudo bem.
_ Não parece bem. Olha não é mentira, sei que é difícil para você entender para a Ellen também foi no começo mas... Santiago!
Minha visão começou a escurecer, minhas forças sumiram, não vi mais nada. A partir deste momento apaguei e o que vou contar agora fiquei sabendo depois quando sai do hospital.
_ Help! Help!
Gritava Mary logo todos vieram tentando me re animar e chamaram a ambulância. Rafael ficou desesperado e Sr. Valter tentava conter a situação.
Acordei no hospital com Mariza ao meu lado, ela estava na ficha para caso algo acontecesse comigo já que meus pais não queriam me ver.
_ Que bom que acordou, melhor?
_ Ainda um pouco tonto.
_ O medico pediu alguns exames, mas a principio sua pressão caiu. Vou chamar o medico, descanse.
_ Mariza como eu vim parar aqui?
_ O pessoal do seu trabalho chamou a ambulância te trouxeram direto para ca onde me ligaram, mas não pense nisso agora descanse. Vou chamar o doutor.
Fiquei em observação por 24 horas, pressão baixa, imunidade baixa e quadro de desnutrição. Atenção com minha alimentação, alguns complementos alimentares e vitaminas foram receitados ao sair do hospital Rafael com a mesma roupa que foi ao restaurante.
_ Você esta bem? Precisa de ajuda? Como você esta?
_ Agora não Rafael, o Santiago precisa descansar.
Disse Mariza a Rafael.
_ Eu so quero ajudar...
_ Creio que já tenha feito o bastante, agora por favor da licença! Taxi!
_ Não, não precisa de taxi eu levo vocês.
_ Acho que você não entendeu Rafael, o melhor para o Santiago agora é que você fique longe, não piore as coisas.
Ainda fraco achei por bem não me desgastar e deixei que Mariza tomasse conta da situação. Ainda não tinha dado tempo para eu pensar e refletir sobre o que Mary tinha me dito e ainda tinha a questão de ser realmente verdade ou mais uma armação.
Mariza como sempre cuidando de mim, me fez uma sopa e enquanto ela preparava contei a ela o que havia acontecido.
_ Mas e então o Rafael e essa tal de Mary são ou não casados?
_ Não, não sei, não tenho certeza... Ela apareceu do nada na Imobiliária abraçando e quase deram um beijo, mas Rafael virou o rosto e o pai dela logo atrás chamando o Rafael de genro queria que eu pensasse o que? O Rafael ate que tentou conversar comigo, mas não o ouvi estava muito nervoso depois é que a garota veio e falou comigo eu já não estava muito bem enfim ela me jogou outra bomba nas mãos e agora não sei o que pensar, mais uma vez.
_ Acha que fiz mal em recusar a ajuda dele no hospital? Confesso que me deu um pouco de pena ele não afastou de la um minuto enquanto eu estava la fora esperando para entrar no quarto, ele ate queria entrar, mas não deixei.
_ Fez bem, não era o momento.
_ E o senhor trate de comer direito, pare de ficar comendo lanches e essas porcarias sem nutrientes. Não tinha nada na geladeira ou no armário a não ser pão de forma e macarrão instantâneo.
_ Vou melhorar prometo.
_ Ficarei de olho e come essa sopa toda que fiz com maior carinho.
_ Não sei o que seria de mim se não fosse você Mariza.
Disse dando um abraço em minha amiga.
_ Você é uma pessoa maravilhosa Sam, mas precisa pensar um pouco mais em você.
_ Vou em casa fazer a janta, mais tarde dou uma passadinha aqui ara ver como você esta e qualquer coisa manda mensagem, liga, grita venho correndo.
_ Obrigado amiga.
Mariza ia fechando a porta dei um grito
_ Haaaaaaaaaa!
Ela abriu a porta novamente colocando a cara assustada dentro do meu ap.
_ Só para confirmar sua presteza! Kkkk
_ Bobo!
Assistindo tv comi a sopa feita por Mariza quando de repente batidas na porta e como eu não havia trancado após a saída de Mariza a porta se abre era Rafael.

Continua...

Autor: Mrpr2
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Erótico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

Últimos Comentários

  • Vontade de chupa buceta Mais...
  • Uma porcaria! Perdi um tempo precioso le... Mais...
  • Oi delicia me manda seus contos Aventure... Mais...
  • Nove oito oito quatro quatro zero seis o... Mais...
  • Chama no whats -0 Mais...
  • -0 Mais...
  • Chama no whats -0 Mais...
  • Se quiser eu me disponho a te ajudar qu... Mais...
  • foi bom q o patrao da minha mulher meteu... Mais...
  • a minha mulher também deu pra patrao del... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner