Gays - Te amei, amo e sempre vou te amar -21- Final - Para sempre v - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa R√°pida


Te amei, amo e sempre vou te amar -21- Final - Para sempre v

Ver todos os Contos Eróticos de mrpr

Referência (ID): 1366
Te amei, amo e sempre vou te amar -21- Final - Para sempre vou te amar.
O tempo foi passando e Rafael ficou mais na sua, sem tentar dar em cima de mim. Mantiveram a historia de que estavam namorando, mas logo desconfianças recaíram sobre os dois de que não eram exatamente um casal, ate porque todos tinham percebido que Rafael quando voltou deu descaradamente em cima de mim e mesmo fora do escritório Rafael e Mary não trocavam caricias se quer mãos dadas e era nítido a cara triste que Rafael não fazia questão de esconder. Além do fato de estar sempre me olhando de longe e perguntando sobre mim.
Mary nos aproximamos e nos tornamos amigos, constatei que ela realmente era apaixonada por Ellen e depois de um tempo tive a certeza de que ela e Rafael não tiveram nada. Desde que Rafael voltou não se relacionou com ninguém e eu também fiquei sozinho desde que terminei com Augusto.
Era Sábado depois de vários furos finalmente Mary e Ellen me convencem de ir a uma boate, nem sei a quanto tempo não ia a uma. Depois de alguns sucos, pois eu estava de carro, vou ao banheiro e ao voltar percebo que Rafael esta sentado no bar bebendo. Estranhei, pois Rafael havia me dito que havia parado de beber. Não fui ate ele, mas meu olhar estava sempre voltado a sua direção o que foi percebido pelas garotas. Mary também estranhou e foi ate Rafael e percebendo que ele já estava alterado pediu para eu ajudar elas a levarem ele embora.
Levamos Rafael para seu apartamento, Mary fez um suco de abacaxi com algumas outras coisas disse que era bom para ressaca. Depois de beber o suco eu disse que iria embora, mas Mary disse que era melhor dar um banho frio em Rafael e pediu minha ajuda de inicio eu recusei, mas ela acabou me convencendo a leva lo ao banheiro, Mary disse que iria buscar uma toalha.
Rafael j√° um pouco melhor com minha ajuda se despiu, faziam anos que eu n√£o o via assim nu. E confesso que ele estava ainda mais bonito, tinha encorpado, sua barba cerrada tinha lhe dado um aspecto mais maduro. Enquanto Rafael se molhava resolvi ir ver onde estava Mary que n√£o voltava com a toalha e para minha surpresa ela e Ellen j√° n√£o estavam no apartamento. Minha vontade era de ir embora, mas meu corpo n√£o deixava. Voltei para o banheiro e disse a Rafael que as garotas j√° haviam ido e que eu iria embora, Rafael pegou em minha m√£o olhou no fundo dos meus olhos e disse:
_ Fica!
_ N√£o posso Rafael j√° esta tarde.
_ Por isso mesmo, se acontecer algo com você não vou conseguir ir te ajudar. E não se preocupe não vou te agarrar durmo no sofá, pode ficar com a cama.
_ De jeito nenhum, o apartamento é seu.
_ Se você ficar na sala, você vai embora te conheço.
Disse Rafael desligando o chuveiro colocando pegando a toalha da minha m√£o e se enxugando ainda um pouco desequilibrado.
_ Prometo que n√£o vou.
_ Então vamos fazer o seguinte, dormimos os dois na cama você de um lado e eu do outro, prometo não encostar em você.
_ N√£o acho isso uma boa ideia.
_ Por favor, amanha de manha depois do café você vai, eu fico mais tranquilo e sera mais seguro também. A não ser que tenha medo de não resistir ao meu charme.
Disse Rafael se aproximando de mim passando as costas da m√£o em meu rosto.
_ Você disse sem encostar.
Rafael se afastou com um sorriso safado no rosto levantando as m√£os para cima deixando a toalha cair no ch√£o.
Fomos para o quarto e deitamos Rafael e eu apenas de cueca. Ent√£o perguntei.
_ Disse que tinha parado de beber, porque voltou?
_ Para esquecer.
_ Esquecer?
_ √ą... Esquecer o que eu fiz, esquecer de mim, de voc√™.
_ Sabe que esse não é o melhor jeito.
_ Então qual é o melhor jeito?
Perguntou Rafael me olhando com aqueles lindos olhos castanhos. Fiquei mudo, n√£o consegui responder.
_ Eu queria que fosse f√°cil, que existisse um bot√£o que resetasse tudo o que aconteceu desde que nos conhecemos.
_ N√£o queria ter me conhecido?
_ Pelo contrario, queria ter a chance de fazer tudo diferente, apagar toda a dor e a desconfiança que plantei em você e te fazer apenas feliz.
Ficamos um olhando para o outro Rafael logo foi fechando os olhos e dormiu. Fiquei olhando ele dormir por um tempo, me aproximei o cobri direito com a coberta me aproximei de seu rosto e n√£o consegui resistir dei um selinho em sua boca, voltei para meu lado da cama e dormi.
Quando acordei no outro dia Rafael não estava na cama, me levantei e quando sai do quarto senti um cheiro de café quando entrei na sala como o apartamento era com cozinha americana a mesa ficava numa parte da sala. A mesa estava repleta de coisas, roscas doces, pães, mussarela, presunto, frutas, sucos, café.
_ O que é isso?
_ Café da manha é a refeição mais importante do dia.
_ Sabe que só como um pão e café.
_ Acho que n√£o foi isso que o medico receitou.
_ N√£o consigo Rafael!
_ Sem drama, vamos aos poucos hoje é domingo temos todo o tempo do mundo para tomarmos esse café tranquilo e para mim quanto mais você demorar melhor que tenho mais tempo com você.
_ Eu vou embora!
_ Nada disso, o combinado era você ir depois do café. Então senta aqui e come!
Logo Rafael me entreteu com uma conversa atrás da outra, nem percebi o tempo passar, parecia que eu tinha voltado no tempo e nada havia acontecido, Rafael estava ali na minha frente só de cueca, com seu sorriso aberto, contando casos e piadas me fazendo rir, logo começa a tocas vez ou outra a minha mão e se aproximando levanta pega algo, senta novamente e a cada vez senta se mais perto de mim e quando percebo estamos em um beijo delicioso que eu já não sentia a muito tempo.
As m√£os de Rafael come√ßam a passear suavemente por meu corpo e as minhas no dele, de repente ele se levanta me levanta, me pega no colo e me beijando me leva ate o quarto suavemente me coloca na cama e se deita sobre mim com muitos carinhos e beijos vamos nos envolvendo em caricias, sorrisos e gemidos. Sua boca agora percorre meu corpo com beijos, chupadas e mordidas carinhosas, minha cueca e arremessada e agora sinto sua boca abocanhar meu p√™nis e o sugar, sinto sua l√≠ngua da cabe√ßa a base, seus l√°bios agora sobem e descem me proporcionando prazer. Rafael sobe e me beija se vira e fazemos um 69 cheio de desejo logo sou penetrado em varias posi√ß√Ķes. Suamos, gememos, gozamos e ficamos ate a hora do almo√ßo agarrados na cama.
Na hora do almoço apesar de eu não querer sair, Rafael insiste e vamos a um restaurante ambos exibindo sorrisos imensos de ponta a ponta.
Depois de almoçarmos Rafael me leva o prédio onde moro ao parar o carro ele olha para mim e diz:
_ Esta calado, parece ate um pouco distante esta tudo bem?
_ Você disse que queria zerar tudo e começar de novo se pudesse.
_ Sim eu disse.
_ Talvez haja uma maneira, mas você terá que ser totalmente e completamente sincero comigo.
_ Como assim? Sobre o que?
_ Tudo! Tudo o que aconteceu desde que voltamos da praia. Sem segredos, sem mistérios, mentir ou omitir nada, não quero mais surpresas Rafael.
_ Você já sabe de tudo.
_ Não Rafael, eu quero que você me conte cronologicamente como tudo aconteceu, posso ate saber de fatos mas vagos, jogados eu quero entender toda essas historia.
Rafael e eu subimos ate meu apartamento e la ele me contou tudo o que aconteceu e decidimos nos dar mais uma chance.
Pensamos, refletimos e concordamos em seguir sem revelar para os outros nossa relação para manter as meninas felizes, mas a nossa felicidade era tanta que foi difícil de ocultar o que gerou comentários e logo Douglas em segredo aparece de volta ao Brasil, faz uma visita surpresa a Rafael e descobre que sua filha não esta morando com ele já inteirado dos comentários o pai de Mary a encosta na parede e toda a farsa é revelada furioso o pai briga com a filha e acusa Valter de ter acobertado tudo isso e resolve desfazer a sociedade.
Valter, seu genro Lourenço e Rafael compram a parte de Douglas, eu vendo meu carro e meu apartamento, vou morar com Rafael com a antecipação do pagamento dos financiamentos, a valorização do imóvel e com a ajuda de Rafael consigo uma quantia e me torno sócio da imobiliária também, pois a ideia é abrir mais escritórios em breve e logo estarei com meu carro e quero ter meus apartamentos também. Irei continuar morando com Rafael enquanto essa relação perdurar e espero que para sempre, mas é sempre bom termos a nossa independência assegurada.
Mary e Ellen permanecem do Brasil juntas e felizes, o pai de Mary continua sem falar com ela, mas sua m√£e j√° conversa com ela por telefone e revela que o marido pergunta pela filha, mas pede para que ela n√£o conte.
Noticias de Augusto? Sim Semanas depois que ele foi desmascarado o safado pediu demissão logo depois Alberto também e juntos iriam se mudar e montar um escritório no sul do pais.
Logo que eu voltei com Rafael quem acompanhou o que eu passei não entendeu como eu consegui perdoa lo e a resposta é simples eu perdoei porque eu o amo e percebi que por mais que ele tenha errado ele também me ama e estou vivenciando isso a cada dia o que faz com que eu não me arrependa dessa decisão e sinto que esse amor vai durar para sempre.


Fim.

Autor: Mrpr2
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Er√≥tico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

√öltimos Coment√°rios

  • Wonderful article! We will be linking to... Mais...
  • Tarado por zoofilia... Mais...
  • Fiquei muito excitada quero muito uma mu... Mais...
  • Sou Neg√£o tbm sou do Rio de Janeiro me c... Mais...
  • oi, adorei o conto, como fa√ßo pra ser tr... Mais...
  • When a motion was subsequently raised to... Mais...
  • Vontade de chupa buceta Mais...
  • Uma porcaria! Perdi um tempo precioso le... Mais...
  • Oi delicia me manda seus contos Aventure... Mais...
  • Nove oito oito quatro quatro zero seis o... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner