Heterosexuais - CONSEGUI COMER A TÃO SONHADA BUNDA - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa R√°pida


CONSEGUI COMER A TÃO SONHADA BUNDA

Ver todos os Contos Eróticos de taradopbundas

Referência (ID): 1683
Olá. Eu me chamo Antonio Carlos (fictício). Sou novo aqui neste site e resolvi relatar o que me aconteceu entre Janeiro e Fevereiro desse ano (2019). Sou funcionário de uma empresa famosa há 23 anos. Sou casado e muito feliz com minha esposa. Porém nunca deixei de apreciar uma bela BUNDA. Minha mulher quando me conheceu já sabia da minha tara porém ela nunca gostou de anal e sempre respeitei. Ela sabe que quando passa um bundão eu olho. No começo ela tentou me corrigir mas acabou desistindo. Onde trabalho tem uma colega que é deliciosa. Sempre paguei pau pelo seu rabo. Seu nome é Márcia. Tenho uma tara incontrolável por ela. Já bati várias punhetas pensando no bundão dela. Ela é casada, tem marido e filhos. Nas conversas descontraídas, de sua boca sempre saí besteiras, tipo: chupar pau, boceta, meu negócio é rola... Talvez seja por isso minha tara por ela. Gosto de mulher que fala besteiras voltado ao sexo. Trabalhamos juntos há 16 anos e nunca tentei nada com ela. Só agora que meu tesão aflorou. Ela costuma usar umas calças apertadas que marca sua bela bunda e boceta. Tento disfarçar mas quando ela chega perto meus olhos percorrem pelo seu delicioso corpo. Ela várias vezes me diz que sou safado. Nunca tentei nada porque receava uma reação negativa e poderia me dar mal. Preferia apenas contemplar e homenageá-la nas punhetas e no sexo com minha esposa. Certo dia de Janeiro estava eu na sala onde trabalho e a Márcia chegou. Estávamos só nós dois. Ela chegou, conversamos algumas coisas comuns e aos poucos foi se soltando e do nada ela me intimou.
- Toninho eu percebi uma coisa!
- O que?
- Você não para de olhar para minha bunda cara!
Gelei. Fiquei sem graça.
- De onde você tirou isso Márcia?
- Você pensa que não percebo é. No reflexo do vidro da janela eu vejo você olhando para minha bunda. Quando estou perto de você vejo olhando para minha boceta...
- Que isso M√°rcia!?
- Sou casada viu seu safado!
Já que ela começou emendei no assunto.
- Eu também sou casado. Olhar não arranca pedaço né!
- Tenta disfarçar pelo menos!
- Como Márcia? Desculpa, mas você tem uma bunda muito gostosa!
Ficou um silêncio. Continuei.
- Gosto de bunda e a sua √© meu n√ļmero.
Nossa conversa parou por aí pois tinha entrado mais algumas pessoas. Nossa amizade continuou normalmente. Ela ria da situação quando disfarçava para olhar para sua bunda e xoxota. Na primeira semana de Fevereiro a turma resolveu marcar um churrasco num sítio dentro do bairro onde trabalhamos. Fiquei taradão quando ví que a Márcia não trouxe seu marido e nem os filhos. Minha esposa também não veio comigo pois trabalha o dia todo. Bebida, churrasco, som rolando e piscina. Bom, na piscina poucos entravam e eu querendo ver a Márcia de biquine. Depois de beber cerveja, caipirinha e vinho a Márcia estava mais solta. Cheguei perto dela e emendamos conversar. Algumas outras colegas também entraram no assunto até parar em sexo. A Márcia perguntou rindo para uma das meninas se ela já chupou um pau. Ela disse que não. Márcia então completou dizendo que adora chupar uma rola, que chupa do marido dela e etc. Foi só gargalhada. Ela então me pergunta se já fui chupado.
- Claro. Quando era solteiro sempre tinha uma boquinha mamando meu pau!
- Sua mulher n√£o faz boquete?
- Faz sim. E muito bem por sinal.
Depois do papo quente nos dispersamos. Ví que a Márcia se dirigia para a piscina, que era um pouco afastada e não visível . Esperei um pouco e fui atrás. Quando cheguei ela estava dentro da piscina. Não vi se estava de biquine.Tirei meu calção e de sunga entrei também. Ela estava meio bêbada e eu um pouco melhor que ela.
- Tudo bem M√°rcia?
- Tudo. Vim me refrescar uma pouco. Quando misturo bebida fico mal pra caralho!
- Se precisar te levo embora!
- Sei. Só para tentar me comer né safado!
- Não pensei nisso mas se você deixar eu como!
- Deixa de ser safado Toninho!
- Você quem começou!
- Sossega o facho!
- Sossego se você deixar fazer uma coisa!
- O que?
- Deixar eu esfregar minha rola na sua bunda só um pouquinho!
- O que?!
- Por favor não aguento mais Márcia! Estamos só nós dois aqui. Ninguém vai ver!
- Me respeita. Nunca traí meu marido. Isso é errado!
- Eu tamb√©m sou casado. Vai ser nosso segredo. E mais, ser√° uma √ļnica vez!
- Deixa vai deixa...
Enquanto implorava a ela eu alisava me pau por cima da sunga. Ela percebeu e disse:
- Para de ficar pegando no pau alguém pode ver!
- O pessoal está lá encima. Eu quero só encostar nesse rabo lindo. Por favor!
Enquanto falava peguei em sua m√£o e levei no meu pau. M√°rcia tentou recuar mas seu desejo a traiu. Ela passou a m√£o, apertou um pouco e enfiou a m√£o por dentro da sunga.
- Viu como você me deixa!
- Ele é grosso!
- E está louco por você!
- Alguém pode ver e...
- Relaxa o pessoal não está nem aí com mais nada rsrsrsr
- Tenho medo de me arrepender depois!
- Prometo que não vou ficar no seu pé. Só se você quiser de novo!
- Tudo bem, vou deixar você me encochar mas sem penetração e sem tirar o pau da sunga!
Fomos para um canto da borda da piscina e M√°rcia ent√£o foi virando de costas para mim. Que imagem linda daquele rabo. Ela estava de biquine deixando sua bunda mais gostosa ainda. Fui encostando no bund√£o dela. Esfregava meu cacete com vontade naquele rabo.
ssssss aí Márcia que bunda macia sssssss
- Aaaaaaaa...que pau duro!
- √Č melhor a gente parar eu sou casada Toninho!
Ela tentou sair mas impedi. Não deixaria escapar aquela chance por nada. Continuei esfregando minha rola. Disfarçadamente tirei o cacete da sunga e apertei no rabão dela.
- Ei o combinado n√£o era esse!
- Relaxa M√°rcia. Sua bunda precisa sentir o calor do meu pau!
Conforme esfregava Márcia diminuía a resistência e jogava a bunda para trás. Já decidido que iria comer aquele cuzinho afastei sua calcinha de lado e fui encostando a pica em sua bocetinha. Márcia até tentou impedir mas segurei firme no canto.
- Não isso não sem penetração caralho!
- Deixa eu comer essa bocetinha deixa!
- Seu pau é muito grosso vai alargar minha piriquita e meu marido vai perceber!
- Só um pouco!
A cabeça da rola já começava abrir caminho. Senti meu pau sendo agasalhado por aquela xoxota tão desejada.
- Aaaaaaiiii n√£√£√£√£o isso n√£o pode estar acontecendo!
- Que delicia Marcinha. Foram tantas punhetas pensando nessa bucetinha linda!
- aaaaaaaaiiii...mete ent√£o seu filho da puta mete....
O medo de sermos pegos alí na piscina nos dava mais tesão. Socava fundo naquela buceta mas pensando no rabão dela.
- Depois vou comer o cuzinho t√°!
- Não, o cuzinho não. Nem meu marido come você vai comer!
- Já era Márcia agora esse rabo é meu, pelo menos hoje!
M√°rcia rebolava no meu pau e gemia baixinho. J√° estava entregue ao desejo. Era muito bom segurar naquela bunda linda e socar o cacete. Ela estremeceu e gozou r√°pido.
- Aiiiiii gozei... que pau gostoso...arromba minha bocetona seu tarado!
Estava quase gozando, era muito gostoso foder aquele boceta. Tirei o pau da bucetinha e encostei no cuzinho.
- Paaaaara...n√£√£√£√£√£√£ooooo...aaaaaaaa aiiiiii...
Com dificuldade fui colocando a cabeça da pica e fui deslizando para dentro. Que bunda. Achei que estava sonhando. Tanto tempo comendo aquela bunda na punheta e agora estava comendo com meu pau.
- Paaaaara Toninho seu pau é muito grosso. Só dei o cuzinho uma vez quando era solteira e não foi para meu marido, paaara!
-Relaxa, vou comer esse cuzinho!
- Se meu marido souber que dei a bunda ele me mata... sssss...aaaaaaiii...de-li-cia...
- Ser√° nosso segredo...
O pau j√° tinha entrado metade. Comecei movimentar e sentindo o calorzinho daquele cuzinho delicioso e apertado.
- Que bunda M√°rcia, que delicia...
- ...ai ai ai... sssssssss... come essa bunda então seu safado... já que olhava tanto para meu rabo hoje ele é seu aaaaaiiiiii...
Depois de socar o cacete naquele rabo delicioso anunciei que iria gozar.
- Ai Marcinha, vou gozar, vou gozar vou..aaaaaaaaaaaaaaaaaaiiiii...
- Isso goza seu tarado, lobo mau...comeu meu c√ļ n√© safado...
Nunca gozei tanta porra num c√ļ. Fiquei colado no bund√£o dela sem tirar o pau. Depois de parados por alguns minutos tirei meu pau. M√°rcia ficou em sil√™ncio meio que arrependida talvez. Afinal nunca traiu o marido. Sa√≠mos da piscina. Ela andava com dificuldade, estava com a bunda doendo de tanto levar rola. A maioria do pessoal j√° tinha ido embora. Para os que ficaram acabamos deixando irem deixando combinado que eu e a M√°rcia, arrumar√≠amos as coisas. J√° que ficamos sozinhos M√°rcia fez um delicioso boquete e comi mais uma vez o bund√£o dela antes de irmos embora. Continuamos amigos e mantemos esse segredo. N√£o transamos mais para evitarmos envolvimento maior entre n√≥s. Mas valeu apena. Comi a bunda que tanto desejava. Se gostaram deixem comet√°rio.
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Er√≥tico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

√öltimos Coment√°rios

  • verdadeiramente espectacular......tive q... Mais...
  • Claro que tens de contar mais e todos os... Mais...
  • oi sou casado mais sempre curti cumer ma... Mais...
  • muito obrigada Ana Moreira, n√£o tenhas d... Mais...
  • Adorei estes relatos. Sei muito bem o qu... Mais...
  • Esse conto √© uma com√©dia kklk Mais...
  • √≥timo conto..sempre que leio fico puto d... Mais...
  • PARAB√ČNS eu t/b tive que ter muito traba... Mais...
  • √≥timo conto..sempre que leio fico puto d... Mais...
  • Parab√©ns pelo relato volta p/ ele j√° que... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner