Gays - Se descobrindo na sauna - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa R√°pida


Se descobrindo na sauna

Ver todos os Contos Eróticos de garototravesso

Referência (ID): 1513
ol√° galera, o conto que vou contar aconteceu quando eu estava no meu ultimo ano do gin√°sio.
eu tinha um colega na escola chamado jonas que eu compartilhava tudo da minha vida e ele fazia de tudo para eu sai do armário, mais eu era tímido demais para tomar iniciativas e atitudes então ele me chamou para brincar de desafio. essa brincadeira consiste em ele me fazer um desafio e se eu não topar teria que pagar uma prenda que ele escolheria mais se eu cumprisse o desafio ele que pagaria a prenda que eu escolheria.
eu aceitei e come√ßamos com coisas banais tal como, beijar uma colega feia, correr atr√°s de √īnibus e etc. at√© que um dia eu desafiei ele passar a m√£o na bunda de um gato do col√©gio chamado carlos e jonas como era sem vergonha foi l√° e pegou com a desculpa de que pensou que era uma colega nossa da sala e saiu andando, sorrimos demais e eu perguntei qual era a prenda e jonas disse que eu pagaria a tarde e fomos para sala de aula.
pela tarde jonas me mandou encontra-lo no centro da cidade onde me levaria a um lugar que eu iria gostar. chegando lá ele me levou a uma sauna gay e disse que eu teria que entrar lá, andar a sauna toda pelado com a toalha na mão arrastando no chão e escolher um homem para conhecer. eu na mesma hora resisti e disse que não ia fazer pois já estava suando frio só de está na porta da sauna devido a minha timidez, jonas me lembrou que quem não pagasse a prenda teria que ser escavo do outro por uma semana para o outro fazer o que quisesse. logo eu me lembrei do tamanho da cabeça da pica de jonas e quanto eu sofri para receber uma vez que nós resolvemos brincar de troca-troca e imaginei ficar recebendo aquele cogumelo todo dia durante uma semana então aceitei meu castigo e entrei na sauna.
tiramos a roupa ele se enrolou na toalha e eu fiquei com ela na mão como combinado e começamos a andar pelo salão onde os caçadores ficavam olhando para meu corpo desejando me possuir e isso começou a me deixar excitado onde sou composto de uma rola de 17 cm e grosso, tentei cobrir para não mostrar meu volume mais jonas me lembrou dos termos e continuamos o desfile, quando passávamos tinha alguns homens que até passavam a mão na minha bunda fazendo elogios.
em um certo momento um mulato meio forte e alto me parou e começou a conversar comigo e começou a alisar meus cabelos e pegou minha mão e levou-me para a sala a seco e me colocou sentado na sua frente e jonas sentou no nosso lado e o negão me puxou para junto de seu corpo e me deu um beijo. meu coração batia acelerado parecendo que ia saltar pela boca logo ele começou a me fazer caricias e desceu até meu pau e começou a mamar deliciosamente enquanto seu dedo procurava meu anel, nesse momento deitei e facilitei o trabalho dele e jonas automaticamente segurou as minhas pernas para cima facilitando o trabalho do negão que nessa altura do campeonato já tinha 3 dedos no meu rabo alargando e me fazendo delirar até que então ele parou de me chupar se posicionou atrás de mim e eu pude sentir a cabeça da sua rola na entrada do meu anel e vi que chegou a hora do abate. quando eu abri os olhos a sala estava cheia de homens batendo punheta ao meu redor.
o negão sorrindo começou a forçar a entrada até que sua cabeça entrou e eu fiquei mais aliviado pois eu não cheguei a ver o que seria introduzido em mim, era uma total surpresa, mais quando ele começou a enfiar que eu comecei a sentir meu rabo se esticando o máximo possível tentando engolir aquele mastro e eu sentindo todo completo e ouvi meu negão me mandando rebolar para facilitar a penetração o que fiz na mesma hora de tanta excitação. ele continuou enfiando e parecia que nunca teria fim aquela rola pois eu não aguentava mais a dor e o tesão que sentia. comecei a gozar e ele pegou o meu esperma que saiu abundantemente e colocou no meu rabo para servir de lubrificante e enfiou sua pica sem parar até seus ovos baterem na minha bunda. gritei como uma puta estérica e comecei a sentir um liquido cair sobre mim e vi que jonas estava gozando em cima do meu corpo dando sinal verde para outros fazerem também. o negão me socava com força e rapidez enquanto os rapazes se revezavam ao meu redor para gozar em meu corpo e na minha cara. essa situação me deixou com tanto tesão que comecei a gozar novamente com um viadinho que estava vendo me masturbando e na medida em que eu gozava e pulsava o meu rabo o negão gozou me xingando de puta, vadia,vagabunda e outros nomes que na hora adorei.
o negão tirou aquela tromba de dentro de mim e saiu da sala sem dizer seu nome e seu contato para nós repetirmos a loucura.
quando tomei banha e fui para o sal√£o os homens come√ßaram a me aplaudir e me dar parab√©ns e cart√Ķes de visitas para eu entrar em contato, foi a prenda mais gostosa que eu paguei e ainda me libertando de parte da minha timidez.
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Er√≥tico. Registe-se, é gratuito.

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

√öltimos Coment√°rios

  • Claro que tens de contar mais e todos os... Mais...
  • oi sou casado mais sempre curti cumer ma... Mais...
  • muito obrigada Ana Moreira, n√£o tenhas d... Mais...
  • Adorei estes relatos. Sei muito bem o qu... Mais...
  • Esse conto √© uma com√©dia kklk Mais...
  • √≥timo conto..sempre que leio fico puto d... Mais...
  • PARAB√ČNS eu t/b tive que ter muito traba... Mais...
  • √≥timo conto..sempre que leio fico puto d... Mais...
  • Parab√©ns pelo relato volta p/ ele j√° que... Mais...
  • Caramba que delicia! Gozei s√≥ me masturb... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner