Gays - Por Causa de Uma Calcinha Amarela - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa Rápida


Por Causa de Uma Calcinha Amarela

Ver todos os Contos Eróticos de Misógino

Referência (ID): 1503
A Inocência e a falta de experiência da juventude, muitas vezes podem nos colocar em situações onde as marcas deixadas podem durar para sempre pelo resto de nossa vida...

Em 2005 morava em Ponta da Praia no Boqueirão Norte em Santos/SP na residência de minha Tia Sandra. Da varanda conseguia-se observar o movimento dos navios no porto de Santos, além do privilégio de estar cercado por toda aquela beleza natural e selvagem da praia e das reservas ecológicas em Ponta da Praia.

Adorava andar na área um pouco afastada próximo à ponte Edgard Perdigão, mais conhecida como ponte dos Práticos. Essa ponte é um marco e dela saem às embarcações para a visitação das reservas ecológicas da Laje de Santos e Fortaleza da Barra. Apesar de ser um pouco deserta essa área da praia, algumas vezes apareciam alguns pescadores e pessoas fazendo trilha nas dunas.

Tia Sandra era uma mulher linda, forte e independente. Seus filhos eram o Mauro e a Joice... Mauro na época estava com 22 anos e concluía seu curso de direito e a Joice com 20 anos estava cursando Educação Física... Joice sempre muito alegre, inteligente e dona de um corpo maravilhoso... Morena clara com 1,70m, 60 kg bem distribuídos, olhos verdes, boca com lábios carnudos, coxas torneadas, seios firmes e uma bunda maravilhosamente empinada... Fico um pouco constrangido ao descrever minha prima, pois além de ser uma grande amiga, nunca mediu esforços para sair em minha defesa, uma verdadeira irmã... Mas a verdade tem que ser dita: “MUITO GOSTOSA A MINHA PRIMA QUERIDA”.

Joice trabalhava em uma academia e procurei sempre ajudar em tudo que pedia, era quase um secretário particular, como ainda estava no colegial, possuía tempo para dedicar à minha prima querida... Algumas vezes me chamava em seu quarto para pedir uma opinião sobre quais roupas deveria utilizar nas baladas... Muitas vezes trocávamos confidências... Tínhamos um relacionamento excelente e uma grande cumplicidade...

Numa sexta-feira à noite Joice chamou-me a seu quarto para ajudar numa escolha de roupa, pois iria sair com o namorado... Ao entrar fiquei sem graça, Joice estava de calcinha fio dental e sutiã... Puxa! Aquela visão foi maravilhosa... Sua calcinha fio dental amarela realçando aquela bunda lisinha, durinha e empinada... As marquinhas de biquíni a deixavam mais linda, sensual e gostosa... Era de tirar o folego de qualquer um a beleza de minha prima.

Joice foi logo falando: “MICHAEL QUAL DESSES VESTIDOS VOCÊ ACHA MELHOR?”... Fiquei envergonhado, com ela toda à vontade e procurei desviar a minha visão de seu corpo olhando para baixo enquanto conversava... Ela notou e falou chateada: “PRIMINHO DEIXA DE TOLICE... PUXA VIDA!... ESTOU ASSIM À VONTADE PORQUE CONFIO E GOSTO MUITO DE VOCÊ, ALÉM DO MAIS VOCÊ É O MEU IRMÃOZINHO AMADO... ESTAMOS ENTENDIDOS AGORA MEU FOFO?”... Fiquei mais à vontade e falei: “JOICE, ESSE CONJUNTO CREME FICARÁ MUITO MELHOR EM VOCÊ, MAS SERIA INTERESSANTE TROCAR A CALCINHA AMARELA, POR UMA COR DE PELE OU BRANCA, POIS O VESTIDO É UM POUCO TRANSPARENTE E A CALCINHA VAI MARCAR”...

Imediatamente Joice respondeu: “OBRIGADA MICHAEL... PENSEI A MESMA COISA... SÓ VOCÊ ME ENTENDE... OLHA VOU CONFIDENCIAR UMA COISA DE CORAÇÃO, CASO VOCÊ FOSSE MULHER, IRIA AMAR SER A SUA IRMÃ... PENSAMOS MUITO PARECIDO... VOU APROVEITAR E REVELAR UMA PARTICULARIDADE SOBRE UMA PARTE DE SEU CORPO QUE ACHO LINDA... PENSA QUE SUA PRIMA NÃO LHE OBSERVA É TOLINHO?”:

... “MICHAEL, VOCÊ TEM UMA BUNDINHA LINDA SABIA?... SE VOCÊ VESTISSE UMA CALCINHA MINHA E FICASSE DE COSTAS... NÃO DAVA PARA SABER SE É HOMEM OU MULHER... KKKK”...

Tomei um susto e fiquei totalmente corado, as minhas bochechas ficaram vermelhas rapidinho com a vergonha que senti... PUTZ! Minha prima nunca falou esse tipo de coisa comigo... Falei revoltado e com a voz um pouco trêmula: “QUE É ISSO JOICE”... Ela riu: “KKKKK... FICOU VERMELHINHO DE VERGONHA... KKKKK... É BRINCADEIRA AMORZINHO... KKKK”... Joice entrou na suíte e foi trocar de roupa rindo muito... Saiu da suíte já maravilhosamente vestida e jogou sua calcinha amarela em cima de mim e disse: “AMOR... PORQUE VOCÊ NÃO VESTE PARA CONFIRMAR O QUE LHE FALEI AINDA A POUCO”...

Caramba! O que estava acontecendo com a Joice naquele dia... Reclamei imediatamente: “PUXA VIDA JOICE... PORQUE VOCÊ ESTÁ SACANEANDO HOJE... PARA... PUXA QUE CHATO ISSO”... Joice continuou rindo e foi encontrar com o namorado, mas antes soltou mais uma: “APROVEITA PARA VESTIR AGORA”... QUANDO NÍNGUEM ESTIVER VENDO E TENHO CERTEZA QUE VAI FAZER O MAIOR SUCESSO MEU LINDINHO... ACREDITE SUA BUNDA É MUITO LINDA MESMO... KKKK”...

Essa revelação de Joice balançou a minha estrutura mental e cada palavra dela ficou bombardeando a minha mente por muito tempo... Que papo mais estranho... Falar que minha bunda é igual à de uma mulher e me mandar vestir a sua calcinha... Que conversa mais doida, Joice parecia outra pessoa...

“UMA VEZ LI UM ARTIGO SOBRE UM ESTUDO DE GATILHO MENTAL LATENTE E COMO PODEM SER ATIVADOS APÓS UM ESTÍMULO EXTERNO OU POR MEIO DE UMA REVELAÇÃO SÚBITA QUE OCASIONE ALGUMA TENSÃO EMOCIONAL... ESSE GATILHO ENTÃO PODE TORNAR LIVRE, SENTIMENTOS REPRIMIDOS, DESEJOS OU VONTADES QUE JAMAIS PRESSENTIMOS EXISTER EM NOSSO AMÂGO”...

Fui dormir e o estrago mental ocasionado pela revelação de Joice seria evidenciado na manhã seguinte. Acordei por volta das 09h00min do sábado e meus primos já haviam saído para curtir um evento promovido pela confeitaria Joinville na Praia de Boqueirão entre as ruas da Paz e Ângelo Guerra... Ao passar pelo quarto de Joice, notei que a calcinha amarela ainda estava em cima de sua cama... Após mais de seis anos, ainda fico sem saber os motivos que impulsionaram as péssimas decisões executadas por mim naquele dia... Entrei no quarto de Joice e afobado fui logo removendo o meu calção para vestir aquela calcinha... Como usava um calção de nylon com suporte, foi fácil e rápido, mas estava tremendo e com muito medo do flagra, pois a porta do quarto de Joice ficou aberta...

Estava muito alvoroçado com o meu coração batendo forte dentro de meu peito, enquanto vestia aquela calcinha e sentia o deslizar do tecido macio por meu corpo e rego, acomodando-se em minha bunda e tocando o meu anel... “NÃO POSSO NEGAR, FOI MUITO GOSTOSO”... O tecido da parte da frente da calcinha causava um aperto gostoso, uma vez que a calcinha era minúscula e minha rola mole e testículos ficaram sob uma pequena e deliciosa pressão... Puxa vida: “FOI LOUCURA, BURRICE OU INOCÊNCIA, MAS ESTAVA ADORANDO ESTAR VESTIDO COM AQUELA CALCINHA... ESTAVA EUFÓRICO”... As palavras de Joice não saiam de minha cabeça e escutei os passos de Tia Sandra subindo para os quartos... Puxa vida! Entrei em pânico e vesti rapidamente o meu calção por cima da calcinha, sair rápido do quarto e entrei no banheiro trancando a porta... Meu coração estava acelerado, minha respiração forte, minhas pernas tremiam e não tinha a menor ideia do que fazer... Deveria tirar a calcinha ou esperar um pouco até minha Tia descer?...

Comecei a ficar calmo dentro do banheiro e aproveitei para escovar os dentes e lavar o rosto e pensei: “PUXA! QUE SUSTO... FOI POR POUCO”... Como continuava vestido com a calcinha resolvi baixar o calção e olhar com mais calma a calcinha... Novamente meu coração começou a disparar ao olhar minha imagem no espelho do banheiro... Caralho! A Joice estava certa, minha bunda era lisinha e bem arrebitada... Realmente de costas, dava para enganar e passar por bunda de mulher... Putz! Cheguei a imaginar como ficaria com as marquinhas de biquíni que vi em Joice... Continuava eufórico e maravilhado com a imagem que via no espelho, quando escutei minha Tia passando pela porta do banheiro e descendo... Outro susto... Coloquei rapidamente meu calção de novo e fiquei parado... Não mexia um músculo e segurei a respiração... “QUE BURRICE, A PORTA DO BANHEIRO ESTAVA TRANCADA”... Com o coração batendo rápido em meu peito e o medo de ser descoberto por estar fazendo algo de muito errado, continuei escondido no banheiro até confirmar que a minha Tia havia descido... “PORQUE ESTAVA AGINDO DAQUELE JEITO... SERÁ QUE O GATILHO EXISTENTE EM MIM ESTAVA AFLORANDO SENTIMENTOS QUE EU NÃO SABIA EXISTIR DENTRO DE MIM”...

Ao descer após alguns minutos, fui à cozinha e minha Tia falou: “BOM DIA MICHAEL... TODO MUNDO JÁ FOI PARA A PRAIA”... Com um sorriso amarelo respondi: “BOM DIA TIA SANDRA... VOU PARA A PRAIA MAIS TARDE”... Continuava com a sensação de culpa e tremia com a possibilidade de minha Tia perceber que eu estava usando uma calcinha de Joice... Estava tão nervoso que minha Tia notou minha expressão facial e perguntou: “MICHAEL, ESTÁ TUDO BEM COM VOCÊ? VOCÊ ESTÁ MUITO ESTRANHO HOJE... ESTÁ TUDO BEM MESMO?”... Respondi que ficasse tranquila, pois estava tudo bem comigo e sair rápido da cozinha informando que iria passear na praia e levei comigo uma toalha de banho...

“UFA! FIZ BEM EM SAIR DE CASA, POIS DO JEITO QUE ESTAVA NERVOSO E SENTINDO A PRESSÃO DE GUARDAR AQUELE SEGREDO, IRIA ACABAR CONFESSANDO TUDO PARA MINHA TIA SANDRA”...

Caminhei pela praia por alguns minutos e a sensação de estar sendo observado por todos na praia, como se soubessem que estava usando uma calcinha era terrível... “QUE TOLICE, PENSAR DAQUELA MANEIRA”... Não estava conseguindo controlar a minha ansiedade e o medo de ser descoberto fez com que eu seguisse para a área mais deserta da praia, uma área um pouco mais afastada da ponte dos Práticos, cercada por algumas dunas e pedras, geralmente poucas pessoas passavam por lá... A angústia em meu peito estava aumentando, pois continuava usando aquela calcinha e estava adorando a sensação dela toda enterrada em minha bunda... A pressão leve que sentia em minha rola totalmente mole, em meus testículos e em meu cuzinho estava deliciosa... Não consegui tirar e simplesmente não dava para jogar fora... A Joice com certeza iria desconfiar de alguma coisa, já que deu muita corda para que eu usasse aquela calcinha... Fui tentando manter a calma e chegando à área mais deserta, estiquei a tolha, deitei e procurei relaxar com o silêncio gostoso que fazia naquele momento... “O QUE DEVERIA FAZER”...

A maior estupidez ainda estava para cometer, pois não sei de onde saiu à infeliz ideia de tirar meu calção e ficar deitado de bruços só de calcinha... “DÁ PARA ACREDITAR NA MERDA QUE FIZ! MERDA! PORQUE FIZ AQUELA BESTEIRA?”... “INOCÊNCIA OU MUITA BURRICE?”... “NA VERDADE UMA GRANDE IMBECILIDADE OU UM DESEJO INTERNO DE OBTER MARQUINHAS DE BIQUINI IGUAIS ÀS DE JOICE?”...

Alguns minutos haviam passado e mais calmo já sentia minha bunda suando pelo calor do sol... Acho que cochilei e despertei ao escutar passos em minha direção e ao tentar olhar para trás, minha cabeça foi segura e mantida para frente, minhas pernas e braços foram imobilizados e meus olhos vendados... Escutei uma voz rouca falando:

“FICA QUIETA... VOCÊ TÁ PRESA E NÃO TEM COMO ESCAPAR... SÓ QUERO UMA COISINHA E VAI SER BEM RÁPIDO TE PROMETO MENINA... OLHA NÃO SEI O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AQUI NESSA ÁREA DESERTA DA PRAIA, MAS COM CERTEZA ESTÁ SE OFERECENDO PARA ALGUÉM... FICAR DE BUNDINHA PARA CIMA, COM UMA CALCINHA AMARELA ENFIADA NESSE BUNDÃO... SÓ PODE TÁ QUERENDO ROLA... PEDINDO ROLA NESSE CUZINHO... DESEJANDO QUE ESSE RABO GOSTOSO SEJA FODIDO”...

Caramba! Em que fria tinha entrando... Tentei muito, mas não conseguia sair daquela posição em que estava... Fiz muita força, mas meus pulsos e pernas estavam totalmente imobilizados... Não conseguia saber quantos eram, pois minha cabeça era mantida para frente e estava vendado... Comecei a implorar: “POR FAVOR... EU SÓ ESTOU AQUI DEITADO TOMANDO SOL... NÃO SOU MULHER... SOU HOMEM... POR FAVOR, ME DEIXA EM PAZ... POR FAVOR, ME DEIXA IR PARA A MINHA CASA... POR FAVOR”... Fiquei implorando várias vezes...

Todos riram de meus pedidos e desespero... O cara da voz rouca falou: “TÁ CERTO... TÚ É MUITO MACHO... MACHO PRA CARALHO... DE BUNDA PARA CIMA COM UMA CALCIANHA FIO DENTAL TODINHA ENFIADA NESSE RABO CARNUDA... TÁ CERTO VOCÊ É MUITO MACHO MESMO... KKKKK”...

Os outros que me seguravam riram muito também... Somente naquele momento pude avaliar o tamanho de minha burrice e idiotice ao ter vestido aquela calcinha e ido para uma área totalmente deserta da praia... Por ter cedido ao impulso e ao desejo de experimentar uma calcinha estava na maior roubada de minha vida... A situação em que estava era sem retorno... Esse cara ia foder o meu cu e nada, nada mesmo poderia evitar isso acontecer... Que merda de vida, como tinha entrado naquela roubada... Estava totalmente ferrado...

O cara da voz rouca começou a alisar minha bunda e disse: “NOSSA COMO TÁ SUADINHA... DELÍCIA... QUERO SENTIR SABOR DESSE RABINHO”... Começou a tirar a calcinha e falou: “NOSSA PESSOAL... OLHA SÓ ESSA MARQUINHA... CARALHO... AGORA VOCÊ ME DEIXOU DOIDO POR ESSE SEU RABINHO”...

Tirou a calcinha e começou a morder minha bunda, a chupar forte e a deslizar sua língua por toda a extensão de minha bunda... Tentava me mexer e não conseguia... Sua língua quente pedia passagem por meu rego até atingir o meu cuzinho... Eu me tremia todo sentindo aquela língua quente em meu cuzinho e com medo implorava: “POR FAVOR... NÃOOO... PARAAA”... Um dos caras enfiou um pano em minha boca e falou: “PRONTO SUA PUTA... MELHOR NO SILÊNCIO, PARA NÃO CHAMAR ATENÇÃO... QUERO VER O SEU RABÃO ENGULIR A ROLA DO MAURO ATÉ O TALO”... Fiquei desesperado... O nome do cara rouco era Mauro e o mesmo continuava a deslizar sua língua por todo o meu anel e a sugar forte... Falava alto: “DELÍCIA DE CUZINHO... TÁ COM SABOR DE CUZINHO VIRGEM”...

“COMO ELE SABIA QUE EU ERA VIRGEM”... Porra! Com esse pensamento que passou na minha cabeça na época, nota-se o meu grau de experiência zero ou ignorância... “QUE INOCÊNCIA PENSAR AQUILO... ESTAVA PARA SER ENRABADO E FIQUEI SURPRESO QUANDO O CARA FALOU QUE EU ERA VIRGEM... NO QUE ESSE TIPO DE PENSAMENTE PODERIA AJUDAR NAQUELE MOMENTO”...

Senti quando o Mauro cuspiu em meu anel e começou a esfregar a cabeça de sua rola em meu cu... Não tinha como ser salvo daquela situação... A área da praia em que estava é muito deserta... Ia ser possuído e não podia fazer nada para impedir... Mauro esfregava e forçava sua rola em direção a meu buraquinho... Tentava contrair meu cuzinho, para evitar que a rola de Mauro entrasse, mas estava ficando muito difícil, pois a força que o Mauro fazia tentando enfiar sua rola em minha bunda era muito grande... “O CARA GRITAVA... PUTA MERDA QUE CU MAIS APERTADO É ESSE... CARALHO”... Já sentia a cabeça de sua rola entrando, devagar, mas entrando... Estava a poucos segundos de perder a virgindade e as minhas pregas... Mauro continuava forçando, até que sua rola começou a abrir caminho em meu rabinho virgem, arrombando e tirando a minha prega rainha... Gritei, mas o pano em minha boca abafava os meus gemidos de dor... Mordia com força o pano em minha boca, enquanto o Mauro enfiava forte sua rola em minha bunda... Enfiava mais e mais e mais, parecia que não acabava... Após alguns segundos parou e pude sentir seu saco tocando em minha bunda e sua rola grossa latejando forte toda enterrada em minha bunda...

Os outros homens que me seguravam, sorriam e espantados com o que presenciavam falaram: “CARALHO MAURO, VAI MATAR O VEADINHO... PUTA MERDA CARA... TÚ ENFIOU TUDO NO CUZINHO DELE... ATÉ O TALO... PORRA MEU IRMÃO... QUE FODA CARA... KKKK”...

Ainda em cima de mim, Mauro com sua voz rouca mandou que soltassem os meus pulsos, cruzou os meus pulsos um sob o outro acima de minha cabeça e os segurou imediatamente, começando a fazer um movimento forte de vai e vem... Sentia as batidas de seu saco em minha bunda... Continuava a enfiar mais e mais, tentando sempre enfiar toda a sua rola, bem fundo dentro de minha bunda... Seu cacete deslizava dentro de minha bunda e algumas vezes ele removia totalmente a sua rola de dentro de meu rabo e a enfiava novamente com muita força sem dó até o talo e sentia os seus testículos forçando forte a minha bunda... Eu gemia abafado... Minha bunda estava sendo esfolada por aquele brutamonte e não podia fazer nada... Em total submissão e imóvel... Mauro não parava de se movimentar num vai e vem forte e rápido... Frenético gemia muito ofegante... Continuo e continuou fodendo meu cuzinho sem parar...

O calor do sol, sua rola pulsando forte dentro de mim e os movimentos de vai e vem sem parar, foram estímulos físicos que experimentei naquele dia e jamais em tempo algum consegui esquecer completamente... No que havia me metido... Alguns minutos depois o Mauro começou a gemer suspirando forte e sua rola pulsava tanto contraindo intensamente, aumentando muito a pressão dentro de minha bunda...

Mauro gritou: “PUTA QUE PARIU... VOU GOZAR... AAAAAH”... Jorrou forte dentro de mim sua essência de macho e continuou forçando forte sua rola dentro de meu rabinho... Após gozar forte, muito ofegante e com a respiração acelerada permaneceu dentro de mim forçando sua pélvis para frente... Os amigos do Mauro comentaram: “PUTA MERDA MAURO... QUE GOZADA MAIS ESCROTA FOI ESSA... CARA VOCÊ GOSTOU MESMO... PORRA MEU IRMÃO, NÃO ACREDITAVA QUE ESSA BUNDA FOSSE AGUENTAR TUA TORA DE JUMENTO”...

Mauro retirou sua rola de minha bunda e disse: “VAGABUNDA... NÃO OLHA PARA TRÁS... SEI ONDE VOCÊ MORA... SÓ SAI DAÍ DEPOIS DE UM TEMPO... FIQUE SABENDO QUE VOCÊ NUNCA SABERÁ QUEM COMEU TEU RABINHO GOSTOSO... QUEM FODEU TUA BUNDA... SEMPRE QUE VOCÊ PASSAR POR AQUI VAI LEMBRAR... SEMPRE QUE OLHAR ALGUÉM NA PRAIA, VAI FICAR NA DÚVIDA... SERÁ QUE É O MAURO”... Puta merda! O cara torturou até o final... Foi crueldade falar aquelas palavras...

Escutei quando se afastaram sorrindo e comentando o ocorrido... Que merda havia acontecido... Não podia contar para ninguém... Não vi os rostos deles... O que iria contar, “QUE ESTAVA DE CALCINHA FIO DENTAL DEITADO NA PRAIA DE BUNDA PARA CIMA E FUI FORÇADO POR UM CARA QUE NEM SEI QUEM É”...

Após alguns minutos, criei coragem e me virei, mas todos já haviam desaparecido... Procurei a calcinha de Joice e vesti juntamente com o meu calção... Fiquei durante muito tempo paralisado e pensando: “CARAMBA! E AGORA... O CARA COMEU MINHA BUNDA... O QUE VOU FAZER... GOZOU DENTRO DE MINHA BUNDA... PUTA MERDA”... Estava com a minha bunda dolorida e com uma sensação de ainda sentir o peso dele em cima de minhas costas forçando a minha bunda... Parecia que não passava... Tudo estava muito confuso e resolvi ir para casa... Não tinha mais clima para caminhar pela praia...

No caminho para casa, minha mente estava lutando para manter a sanidade com toda aquela confusão de pensamentos... Não dava para parar de pensar em tudo o que aconteceu: ...“E AGORA COMO SERIA?... COMO IRIA ENCARAR MINHA TIA E FINGIR QUE ESTAVA TUDO TRANQÜILO?”... COMO SERIA MINHA VIDA A PARTIR DAQUELE MOMENTO?... NÃO PRECISA SER MUITO ESPERTO PARA SABER QUE NÃO SERIA MAIS A MESMA PESSOA, QUE SAIU DE MANHÃ PARA IR À PRAIA... “SERÁ QUE PODERIA CONFIAR EM JOICE E REVELAR TUDO OU DEVERIA GUARDAR ESSE SEGREDO PARA SEMPRE.” A minha pouca idade e a falta de maturidade, foram os fatores mais complicados para que pudesse superar aquela experiência traumática mais rapidamente...

Por causa de uma calcinha amarela fio dental e das brincadeiras de minha prima Joice, perdi o selinho de meu cu e até hoje, após seis longos anos não tenho a menor ideia de quem era àquele cara de voz rouca que comeu minha bunda à força... Mesmo afirmando me conhecer e saber onde eu morava, não consegui nenhuma pista sobre esse tal de Mauro ou alguém com voz rouca parecida com a dele... Tentei durante muito tempo, mas não conseguia reprimir aquelas lembranças e dado momento recordava de tudo... Algumas perguntas não foram respondidas e acredito que nunca serão:

“REALMENTE O SEU NOME ERA MAURO? ELE SABIA MESMO ONDE EU MORAVA?”... Hoje tenho convicção absoluta: “JAMAIS SABEREI ESSAS RESPOSTAS”...

Atualmente tenho 21 anos e a experiência desfrutada naquele sábado de 2005, certamente carregarei comigo pelo resto de minha vida, tudo por causa de um desejo e de uma atitude infantil...

Michael Fritz - Ponta da Praia no Boqueirão Norte em Santos/SP
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Erótico. Registe-se, é gratuito.

Comentários  

 
0 #1 ALBERTO CRUZ 12-06-2018 19:48
boa tarde, Michael Fritz..gostei e me excitei muito com sua historia e gostaria de lhe conhecer mais, conversar com VC, gosto muito de novinhos, ainda mais bundudos e que gostem de usar calçinhas...presumo que vc ainda tenha o fetiche de usa-las...podemos ser amigos?
Citar | Reportar ao administrador
 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

Últimos Comentários

  • oi sou casado mais sempre curti cumer ma... Mais...
  • muito obrigada Ana Moreira, não tenhas d... Mais...
  • Adorei estes relatos. Sei muito bem o qu... Mais...
  • Esse conto é uma comédia kklk Mais...
  • ótimo conto..sempre que leio fico puto d... Mais...
  • PARABÉNS eu t/b tive que ter muito traba... Mais...
  • ótimo conto..sempre que leio fico puto d... Mais...
  • Parabéns pelo relato volta p/ ele já que... Mais...
  • Caramba que delicia! Gozei só me masturb... Mais...
  • boa tarde, Michael Fritz..gostei e me ex... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner