Traições - Vontade de ser corno - Contos Eróticos

Contos Eroticos

                   

Pesquisa Rápida


Vontade de ser corno

Ver todos os Contos Eróticos de mario teixeira

Referência (ID): 993
Olá caros amigos

Tenho 53 anos casado com a Alice tambem com 53 anos , temos 2 filhos , rapaz com 25 e rapariga com 23.

Quando a conheci em 1982 era virgem e que eu saiba até á 5 meses atras só tinha conhecido a minha piça .

Desde á algum tempo que tinha a fantasia de a ver com outro homem , cheguei a falar-lhe nisso , na altura a reacção dela foi muito má , andou quase um mês sem me falar , apesar de nunca mais lhe ter dito nada , não perdi a vontade , antes pelo contrario cada vez era maior .

Em 2014 apareceu-lhe um problema de coluna , fez hidroterapia , foi nessa altura que tive uma ideia , aproveitar a ocasião para tentar conseguir alguma coisa , fui-lhe falando que umas massagens poderiam ajudar no problema , entretanto fui contactando massagistas , um deles pareceu-me ser o ideal , depois de falar com ele e lhe explicar o que pretendia marcou-se uma sessão para o sabado seguinte .

Tinha ficado combinado com ele que começava com uma massagem normal e com o decorrer ía vendo até onde poderia ir , ficou tambem combinado que para não haver uma reacção negativa dela se na primeira vez não fosse aconselhavel ir muito longe fazer outras sessões .

No dia e hora marcada fomos para o gabinete do massagista , fomos atendidos por uma recepcionista que nos pediu para aguardar , passados uns minutos saiu de uma das salas um mulher , vinha com uma cara de satisfação , dirigiu-se á recepcionista e marcou nova massagem para a semana seguinte , a recepcionista mandou-nos entrar.

A minha mulher quando viu que era um homem o massagista ficou um pouco retraida , ele cumprimentou-nos , diz-lhe para se despir atrás do biombo , diz-lhe tambem que se preferisse podia ficar com o soutien e a cueca , enquanto ela se despia ela puxou-me para o fundo da sala e diz-me que ía fazer tudo como combinado e que durante a sessão se via o que fazer , concordei plenamente , ela sai de trás do biombo , ele diz-lhe para se deitar na marquesa de barriga para baixo .

Ela deita-se , ele começa a massagem pelos pés , enquanto os massajava diz-lhe que ela tinha uns pés muito bonitos ( e tem ) ela agradece , ele vai subindo pelas pernas , fica mais tempo nas coxas , abre-lhe ligeiramente as pernas , para mim só o ver outro homem a tocar-lhe já era uma excitação , passou para as costas , massajou-lhas , foi subindo até ao pescoço , voltou a descer , ao chegar ao soutien pergunta-lhe se podia desaperta-lo , ela responde que sim , ele desaperta-o , massaja as costas em pleno , quando chega á cueca pergunta se podia desce-la um pouco , ela responde que sim , ele desce-a até ficar com o rego do cu á mostra , continua a massajar as costas , de vez em quando um dedo entrava no rego do cu que estava á mostra , passa para as coxas , massaja um bom bocado de tempo naquele sitio , de vez em quando os dedos tocavam na cueca no sitio da cona , quando isso acontecia ela dava sempre um ligeiro estremeção , o bom sinal era que ela não estava a rejeitar nada , ele desce pelas pernas e volta a subir , abre-lhe as pernas mais um pouco , aí ela deu alguma resistencia mas acabou por as deixar abertas , ele volta a demorar-se mais nas coxas os dedos voltam a tocar na cueca mas agora com mais pressão , quando afasta os dedos nota-se uma mancha de humidade na cueca , ele diz-lhe para se virar de barriga para cima, ela vira , ao faze-lo o soutien cai , ela apanha-o e volta a tapar as mamas , ele começa a massajar-lhe o pescoço e os ombros , vai descendo lentamente , quando chega ao soutien pergunta-lhe se podia tira-lo , ela fica uns segundos sem responder , olha para mim , encolho os ombros , ela responde-lhe que sim , ele tira o soutien , volta a massajar o pescoço e começa a descer , quando chega ás mamas massaja-as sem tocar nos bicos que rapidamente ficam bem duros , ele desce mais um bocado quando chega á cueca faz o mesmo que quando ela estav de barriga para baixo , pergunta se podia descer um pouco a cueca , ela responde que sim , ele desce-as um pouco , ela fica com o clitoris quase á mostra , ele continua a massajar a barriga e pouco a pouco vai descendo , quando chega com a s mãos á cueca passa uns dedos por baixo do elastico e toca-lhe nas beiças da cona , ela dá um estremeção e abana ligeiramente a anca , ele continua a descer , vai até aos pés e volta a subir , quando chega ás coxas volta a pressionar a cona com os dedos , fica uns segundos largos a fazer pressão , ela tinha estampado na cara que estava a ter prazer , olha para mim com os olhos meio cerrados , sorrio-lhe , ele volta ás coxas , massaja-as um pouco , pergunta-lhe se podia trar a cueca , ela olha para mim novamente , sorrio , ela com a voz melada diz que sim ainda a olhar para mim , mando-lhe um beijo , ela sorri , ele muito suavemente tira-lhe a cueca , abre-lhe as pernas , volta a massajar as coxas sobe um pouco e passa 3 dedos entre as beiças da cona , ela levanta ligeiramente a anca , fecha os olhos e dá um suspiro , ela estava pronta para se entregar , ele sobe vai sem parar até ás mamas , massaja-lhe os bicos , que ficam ainda mais tesos , volta a olhar para mim sorrio-lhe e mando-lhe um beijo , ele volta a descer massaja a barriga mesmo a chegar á cona , desce mais um pouco , passa uma mão completa entre as beiças da cona , ela olha outra vez para mim , morde os labios , ele abre-lhe as pernas ainda mais , levanto-me e ponho-me de frente para a marquesa , era uma cena maravilhosa ve-la ali de pernas todas abertas com a cona a brilhar e as mãos dele a mexer-lhe , ele volta a subir as mãos , vai até ás mamas , fica ao lado da marquesa encosta a anca e roça a piça no braço dela , volta a descer passa da barriga logo para as coxas , fica com a piça encostada á mão dela , ela afasta a mão , ele sobe as mãos passa novamente na cona esfrega-lhe suavemente o grelo , ela começa a mexer a anca dá uns gemidos fracos , ele volta a encostar a piça , ela não afasta a mão mas tambem não faz nada , ele olha para mim e pisca-me o olho , abre a bata desce as calças fica com a piça de fora , encosta á mão dela ao mesmo tempo enfia-lhe 3 dedos na cona , ela dá um gritinho e agarra-lhe a piça , deliro com a cena , ele esfrega-lhe a cona , ela começa a acariciar a piça dele que era um bom bocado maior e mais grossa que a minha , olha para mim com os olhos meio cerrados , sorrio-lhe , o fulano deixa de lhe tocar na cona e volta a massajar as mamas , chega-se mais ao lado e encosta a cabeça da piça á parte lateral da mama esquerda , ele com uma mão massaja as mamas com a outra massaja a cona , ela começa a contocer-se , começo a ficar convencido que ela ía deixar-se foder , tinha a cona a pingar , ele volta a enfiar-lhe 3 dedos , ela levanta a anca e dá um belo gemido , ao mesmo tempo volta a agarrar-lhe a piça e aperta-a , ele afasta-se um pouco dela , vai para o topo da marquesa , puxa-a pelas pernas até ficar com a cona mesmo na ponta da marquesa , abre-lhe as pernas todas , enfia uma camisinha na piça e encosta a piça á cona , nesse momento ela diz que não , chega-se para trás , fico desolado , ela levanta-se da marquesa , pega no soutien e na cueca e vai vestir-se .

Eu e ele ficamos sem saber o que se tinha passado , ela parecia estar pronta , ele diz-me que nunca lhe tinha acontecido uma mulher chegar aquele ponto e depois recusar , ela sai do biombo e sem sequer dizer nada sai do gabinete , digo ao fulano que depois lhe ligava .

Entramos no carro , foi a viagem toda atá casa sem dizer uma palavra , quando estaciono na garagem ele diz ( palavra de honra que não consigo compreender como é possivel um homem querer ver a sua mulher com outro , acho isso uma aberração ou mesmo uma doença ) sai do carro e entramos em casa , ela vai directa á casa de banho , fico na sala , passado um pouco ela vai para a cozinha , vou ter com ela , começo a conversar ou melhor só eu a falar porque ela não me respondia , falei mais de uns 10m , tentei explicar-lhe porque o tinha feito , depois de me ouvir , diz ( olha , volto a dizer-te que não consigo compreender essa mania , essa taradice ) continuei a argumentar , passados uns 10 ou 15m ela diz ( olha já estou farta de te ouvir ) sai da cozinha e vai de novo para a casa de banho .

Demorou quase meia hora a sair de lá , quando sai vem ter comigo á sala , senta-se olha para mim e diz ( olha , á vi que não vais perder a mania , infelizmente tenho duas escolhas ou te faço a vontade ou com muita tristeza minha acabamos o casamento , não posso estar sempre com o receio que trames alguma ) antes que ela continuasse digo-lhe ( diz-me uma coisa sinceramente , não tiveste prazer ) ela fica uns segundos calada e diz ( sabes que sim , vistes que sim , mas isso não quer dizer que tenha gostado , ou antes que só porque me deu prazer faça aquilo que acho errado ) a conversa continuou por muitos minutos e ás vezes com um pouco mais de irritação principalmente por parte dela .

Entretanto os filhos chegaram e a conversa ficou por ali , jantamos , ajudei a arrumar e fomos para a sala ver televisão , os filhos saíram , deixei passar um pouco e voltei á carga , tento explicar o melhor que podia , ela ouve sem dizer uma palavra , quando acabei a argumentação ela diz ( olha só por uma razão e exclusivamente por essa razão vou fazer-te a vontade , não quero que os nossos filhos possam vir a sofrer por causa da nossa separação , mas meu menino se o fizer vai ser só uma vez e se depois voltares com a mesma coisa não há outra hipotese senão a separação e espero bem não me vir a arrepender ) , fiquei radiante , dei-lhe um beijo agradeço-lhe , ela diz ( é incrivel , um homem ficar todo feliz por a mulher dizer que aceita estar com outro homem , é uma coisa francamente lamentavel ) , levanta-se e vai para o quarto .

Fechei as persianas limpei a areia do gato e fui deitar-me tambem , quando cheguei ao quarto ela já estava a dormir ( pelo menos a fazer que dormia ) .

No dia seguinte ( domingo ) levantei-me ás 09h , ela ainda dormia , fui á cozinha e preparei-lhe o pequeno almoço , levo-lho á cama , ela senta-se na cama e começa a tomar o pequeno almoço , tinha a camisa de noite com os 3 primeiros botões abertos , via-se as mamas , meto a mão e apalpo-lhas , vem-me á cabeça a imagem do massagista a tocar-lhe nas mamas , fico com tesão , dou-lhe um beijo , abro-lhe mais 2 botões , e acaricio-lhe a barriga , mais um e toco-lhe na cona , esfrego-lhe o grelinho , ela apalpa-me a piça , descubro-a tiro as minhas calças , monto-a e fodemos , quando acabamos a foda fomos lavar-nos e voltamos á cama , acariciei-a , depois de se conversar um pouco perguntei-lhe se queria voltar ao massagista , ela diz ( eu não , mas tu queres não é ) sorrio , ela diz ( e asim como assim pelo menos esse já me viu toda , não tenho de estar a mostrar para outro ) continuamos na conversa até nos vestrirmos.

Logo na segunda-feira liguei ao fulano a marcar nova sessão , ficou marcada para quarta-feira ás 21h , liguei logo á minha mulher a dizer-lhe , a resposta dela foi seca ( tá bem ) , andei 2 dias louco de tesão e de ansiedade , na terça á noite já na cama conversamos sobre o que se iria passar , voltei a perguntar-lhe se ela tinha ou não ficado excitada com a massagem , ela diz ( olha quando um homem quer e sabe onde e como tocar numa mulher ela fica excitada mesmo que não queira , por isso o ficar excitada nada quer dizer ) eu digo ( ok mas diz-me sinceramente querias ou apetecia-te que ele te tivesse fodido ) ela responde , ( querer não apetecer apetecia mas não por ser ele ou com ele ) a conversa continuou mais um bocado e dormimos.

Passei o dia de quarta com uma ansiedade louca , á hora de almoço fui ao shopping comprar-lhe um vestido lindissimo e muito sexi , bem curto bem decotado e fininho , quando ao fim da tarde voltei a casa ela já lá estava , estava na casa de banho a depilar-se , deixei-a acabar , quando saiu da casa d e banho dou-lhe o vestido , ela viu-o e diz ( é muito giro , só é pene que o tenhas comprado para me oferecer a outro homem ) jantamos e por volta das 20h ela foi vestir-se , vestiu o vestido , ficava-lhe uma maravilha , saímos e fomos para o gabinete do fulano.

Chegamos lá eram 20h35m , ficamos um pouco no carro , subimos ás 20h55m , a recepcionista mandou-nos logo entrar para o gabinete , não era o mesmo onde se tinha estado da outra vez , ela entrou connosco e perguntou ao fulano se podia ir embora , ele responde-lhe que sim , cumprimenta-nos e diz á minha mulher para se ir despir , reparo que ele só tinha a bata vestida , quando ela sai do biombo fico radiante vinha já toda nua , deita-se na marquesa .

Ele começa logo a massagem , começou normalmente , passados uns 5m começou a ser mais atrevido , massajava as coxas e ao memso tempo tocava-lhe na cona , nem foi preciso ser ele a abrir-lhe as pernas , ela propria as abriu , diz-lhe para se virar , ela vira-se , fica logo com as pernas escachadas , ele massaja as mamas e a cona varias vezes , ela de vez em quando dava uns gemidos e mexia a anca suavemente , ele começa a encostar-se a ela , desaperta os ultimos botões da bata e roça a piça no braço dela , ela agarra-a , ele pára de a massajar , tira a bata , abre uma porta para outra sala , diz-lhe para ir com ele , na outra sala havia uma marquesa normal e uma de ginecologista com suporte para as pernas , diz-lhe para se deitar nessa , ela deita-se pôe as pernas no suporte , fica toda escachada , era uma visão linda , ele puxa um carrinho para junto dela , tinha uma maquina tipo dos electrocardiogramas , pôe-lhe dois electrodos um de cada lado junto da cona , e mais dois , um em cada mama , começa a mexer na maquina ela começa a contorcer-se e a dar uns gemidos , a cona parecia uma fonte , a humidade escorria , ele baixa o encosto da marquesa ela fica numa posição francamente excitante , ela olha para mim com cara de quem estava a gozar e bem , ele encosta-se á marquesa e começa a passar a piça na mama direita e com uma mão esfrega-lhe a cona , ela tinha os bicos das mamas super tesos , e o grelo tambem , ela agarra-lhe a piça e força-a contra a mama , começa a abanar a naca e a dar uns gemidos bem fortes , vem-se aos gritos , parecia uma louca estrebuchava de uma maneira que quase cai da marquesa , ele deixa-a acalmar um pouco e tira os electrodos , ela continua mais uns segundos largos com espasmos , a marquesa no sitio da cona estava toda molhada , olha para mim , sorrio-lhe ela dá tambem um ligeiro sorriso , ele pega num apatrelho tipo vibrador e começa a passa-lo na cona , ela começa logo a gemer , ele penetra-a com o aparelho , ela levanta a anca e mexe-a , geme sem parar , olha para mim sorri ,manda-me um beijo , ele tira o aparelho da cona , enfia uma camisinha na piça , mete-se no meio das pernas dela e encosta a piça á cona , roça-a um pouco e pergunta-lhe se podia penetra-la , ela responde que sim , ele dá uma estocada e enfia-lhe a piça toda de uma só vez , ela dá um grito , olha para mim com os olhos semi cerrados , sorrio , ele começa a martela-la , ela geme como uma cabra , era uma coisa linda de se ver , as mamas balouçavam ao ritmo das estocadas , eu estavav deliciado a ver a cena , não aguento e tiro a piça de dentro das calças , toco uma , ele pergunta-lhe se estava a gostar , ela com a voz melada responde que sim , ele diz-lhe ( hummm tens uma cona muito boa , apertadinha ) , ela olha para mim , sorrio-lhe ele diz ( gostas que o teu marido te veja a seres fodida ) ela não responde , ele vira-se para mim e diz ( e tu gostas de a ver a ser fodida ) respondo-lhe que adorava , continua a fode-la , ela começa a estrebuchar dá uns valentes gemidos e vem-se outra vez , ele diz-me ( ó pá parabens tens uma mulher deliciosa , é mesmo muito boa ) sorrio , ele continua a fode-la , ela revirava os olhos , gemia sem parar , ele baixa-se um pouco sobre ela e chupa-lhe as mamas ao mesmo tempo , nunca a tinha visto com os bicos tão tesos , ele deixa de chupar as mamas endireita-se e martela-a ainda mais forte , olha para mim e diz ( vê-se bem que tens a piça pequena ,esta cona nunca levou com uma piça a serio , está mesmo boa ) , olha para ela e diz ( estás a gostar ) ela abana a cabeça em sinal positivo e olha para mim , sorrio-lhe , ele pergunta-lhe onde ela queria que ele se esporrasse , ela não responde , ele olha para mim e faz-me a mesma pergunta , respondo-lhe que na cona , ele sorri , continua a fode-la com força , diz-lhe ( deixas esporrar-me na cona ) ela abana a cabeça em sinal positivo , diz-lhe ( queres que tire a camisinha ) , ela volta a fazer sinal que sim , ele olha para mim e diz ( e tu queres ) respondo que sim , ele tira a piça da cona , tira a camisinha e volta a penetra-la , mal a penetra diz ( hummm assim ainda é melhor , sentir a tua humidade toda , delicia ) ela começa a estrebuchar dá uns valentes gritos e vem-se novamente , nunca tinha tido 3 orgasmos seguidos , 2 era normal mas 3 nunca , ele martela-a ainda mais forte , eu estava a delirar com aquilo tudo , ele diz-lhe ( queres experimentar no cuzinho ) ela responde que não , ele continua a foder-lhe a cona , ele pergunta-lhe se ela já tinha dado o cu , ela responde que sim mas que a pila dele era muito grossa , ele diz-lhe ( prometo ser meiguinho , vais ver que vais gostar ) ela nada responde , ele olha para mim e diz ( gostavas de ver a comer-lhe o cu ) respondo que sim , ele diz-lhe ( posso tentar , prometo que se doer muito paro ) ela encolhe os ombros , ele tira a piça da cona , vai a um armario tira um frasco de lubrificante , besunta-lhe o cu e a piça , começa a roçar a piça no cu , ela olha para mim parecia um pouco assustada, sorrio-lhe , ele roça-lhe o cu mais um pouco e força a entrada , ela arregala os olhos , dá um grito , ele espeta a piça no cu , diz ( é pá que cu és mesmo apertada , que delicia ) tira a piça e poe-lhe mais gel , volta a encostar a piça e enterra a cabeça toda de uma vez , ela dá um grito enorme , tenta afastar o cu mas não consegue , ele lentamente vai enterrando a piça , ela olha para mim , tinha lagrimas nos olhos , ele esfrega-lhe o grelo ao mesmo tempo , sempre que ele enfiava mais um pouco ela gritava , demorou uns bons 3 ou 4 minutos a enterrar a piça toda , ela começa a deixar de gritar e começa a gemer , ele diz ( então estás a gostar ) ela com a voz tremula diz que sim , ele começa um vai e vem lento , sempre que ele dava uma estocada mais forte ela dava um gemido mais profundo , ela começa a relaxar e via-se na cara dela que estava a ter prazer , ele continua a mexer-lhe no grelo ao mesmo tempo , ela começa a tremer toda , dá um valente grito e vem-se pela 4ª vez , ele pergunta-lhe se podia vir-se tambem , ela no meio dos gritos responde que sim , ele acelera e esporra-se dentro do cu .

Tira a piça lentamente , mal a tira toda sai do cu uma quantidade enorme de esporra , o cu dela palpitava , ela estava a arfar , ele diz ( foi das melhores fodas que já tive , parabens , és uma delicia ) ela sorri , ele ajuda-a a descer da marquesa e vão so dois tomar um duche .

Quando volta da casa de banho ela vai vestir-se , ele vem logo a seguir , diz-me ( parabens meu amigo , tens uma mulher fantastica ) agradeço , ela sai do biombo vai ter com ele , ele agradece-lhe e pergunta-lhe se queria marcar nova sessão , ela diz-lhe que depois marcava , saímos .

Quando entramos no carro perguntei-lhe se tinha gostado , ela fica uns segundos calada e diz ( sabes que sim , mas continuo a dizer-te que lá por ter gostado não quer dizer que concorde ou aceite ) fomos até casa sem falar .

Em casa deitamo-nos logo , ela nem 5m demorou a adormecer , no dia seguinte de manhã levantamo-nos eram 08h , fomos trabalhar , á noite depois de jantar ficamos na sala a ver televisão , comecei a acaricia-la , a certa altura digo-lhe ( diz-me a verdade , mesmo sem corcordares , mesmo que aches errado , não tens vontade de repetir ) ela olha-me nos olhos , fica uns segundos calada e diz ( tenho , tás satisfeito ) sorrio e digo ( e vais repetir ) ela diz ( eu sei que por tua vontade repetia e deixava-me comer por todos os homens que houvesse , mas não vais ter esse gosto ) , argumentei , depois de me ouvir sem nada dizer mais de 10m diz ( uma coisa tenho de reconhecer , tu és bem convincente , olha se e digo outra vez se o voltar a fazer é unicamente porque tu só pensas nisso , parece que atua vida depende de eu estar com outro homem , olha agora vou-me deitar ok ) ela levanta-se e vai para o quarto , deitou-se e adormeceu logo .

Passaram-se uns 15 dias sem falar em nada , até que voltei ao ataque e bem dita a hora em que o fiz , mas conto o que se passou depois.

Se alguem quizer saer alguma coisa sobre nós contacte [email protected]
Contato:
é necessário estar logado para enviar uma mensagem ao autor do Conto Erótico. Registe-se, é gratuito.

Comentários  

 
0 #2 rui j santos 16-09-2018 09:57
PARABÉNS eu t/b tive que ter muito trabalho, para convencer a minha adorável esposa a dar p/ outro homem. Hoje em dia passado anos que fazemos trios/menages, ela já reconhece que foi o melhor para a nossa relação. Adorei a parte que ela aceitou ter levado no cuzinho...continuam
Citar | Reportar ao administrador
 
 
+1 #1 Terrier 30-08-2015 20:29
Adorei este conto, muito bom.
Citar | Reportar ao administrador
 

Comentar


Código de segurança
Actualizar

Caminho:

Últimos Comentários

  • oi sou casado mais sempre curti cumer ma... Mais...
  • muito obrigada Ana Moreira, não tenhas d... Mais...
  • Adorei estes relatos. Sei muito bem o qu... Mais...
  • Esse conto é uma comédia kklk Mais...
  • ótimo conto..sempre que leio fico puto d... Mais...
  • PARABÉNS eu t/b tive que ter muito traba... Mais...
  • ótimo conto..sempre que leio fico puto d... Mais...
  • Parabéns pelo relato volta p/ ele já que... Mais...
  • Caramba que delicia! Gozei só me masturb... Mais...
  • boa tarde, Michael Fritz..gostei e me ex... Mais...

Contos Eróticos Picantes no seu Email

Insira o seu Email:

Patrocinado por FeedBurner